Ecoesporte: É antiga, histórica e expõe sua arquitetura e um bom estado de conservação. Uma boa opção para quem procura lugares diferentes e alternativos para conhecer um pouco de história também.

No litoral de São Paulo encontram-se algumas das cidades mais antigas do Brasil, logo após o descobrimento por Pedro Alves Cabral em 1500 os europeus começaram a chegar no Brasil o formando pequenos núcleos ao longo da costa.
O atual município de Iguape/SP foi desses núcleos que mais tarde se tornariam cidade, as construções antigas guardam um pouco de seu passado e atraem os visitantes que vem em busca de um pouco de história.
É através de Iguape que se tem acesso à Ilha Comprida um importante local que atrai turistas principalmente no verão.

Veja galeria de fotos (aqui)

O que diz a história sobre Iguape

Oficialmente, Iguape foi fundada em 3 de dezembro de 1538. A data de fundação atual foi estabelecida em 1938, pelo então prefeito, Manoel Honório Fortes, o qual incumbiu uma comissão de historiadores paulistas, presidida pelo ilustre Afonso d’Escragnolle Taunay, para estabelecerem a data provável da fundação, sendo aceito o dia 3 de dezembro de 1538, baseados em documentos históricos que usam como referência a data de separação de Iguape e Cananeia. A real data da fundação do município é desconhecida. Alguns historiadores chegam a acreditar que já havia europeus vivendo na região mesmo antes do descobrimento do Brasil por Pedro Álvares Cabral.
Remonta a 1577 a data em que o povoado foi elevado à categoria de freguesia, com o nome de “Freguesia de Nossa senhora das Neves da Vila de Iguape”, quando foi aberto o primeiro livro do tombo da Igreja de Nossa Senhora das Neves, construída no local conhecido por “Vila Velha”, no sopé do morro chamado de “Outeiro do Bacharel”, defronte à Barra do Icapara. Não se sabe, ao certo, a data de elevação a vila, porém, acredita-se que tenha sido entre 1600 e 1614. Neste último ano, foi iniciada a construção da antiga Igreja Matriz, já no local atual, no centro urbano, após a mudança da então freguesia, ordenada pelo fidalgo português Eleodoro Ébano Pereira. A vila foi elevada a cidade pela Lei Número Dezessete de 3 de abril de 1848 com o nome de “Bom Jesus da Ribeira”, mas, no ano seguinte, pela Lei Número Três de 3 de maio, foi modificado o nome para “Bom Jesus de Iguape”. Posteriormente, o costume popular simplificou-o para “Iguape”. (Site da Prefeitura Municipal de Iguape)