O brigadeiro é um doce típico da culinária brasileira, de origem carioca, o qual rapidamente se difundiu pelo resto do país, tornando-se comum em todo o país a sua presença em festas de aniversário, junto com doces como o cajuzinho e o beijinho. Também por razões políticas no Rio Grande do Sul é chamado de negrinho.

  ,

“O brigadeiro é um doce genuinamente brasileiro. Foi criado no Brasil no início do século 20, com a chegada do leite condensado ao país. Inicialmente, era chamado de negrinho, mas ficou popularizado como brigadeiro por causa da eleição de 1945. Na época, o Brigadeiro Eduardo Gomes disputava a Presidência contra Eurico Gaspar Dutra.
A origem do brigadeiro remete a uma data histórica. O ano de 1945 na história mundial representa a criação desse doce maravilhoso que conquistou o Brasil e o mundo em pouco tempo. Além disso, nesse mesmo ano tem fim uma das piores guerras já vivenciadas na história da humanidade: a Segunda Guerra Mundial. Mas, a origem do “doce brigadeiro” não está interligada com o contexto mundial e sim com o contexto político brasileiro.
Logo após o fim da Segunda Guerra, tem fim também a ditadura política de Getúlio Vargas no Brasil e novas eleições precisavam ocorrer. Um dos candidatos à presidência da república era justamente um militar de patente Brigadeiro, Eduardo Gomes. Ele era um homem de sucesso com o público feminino e tinha muitas eleitoras, o seu próprio slogan já era como um chamado para relacionamentos: “Vote Brigadeiro, cara bonito e solteiro”. Sendo assim, suas melhores fãs resolveram fazer festas e campanhas açucaradas para angariar votos da população. Como a crise já era parte da realidade brasileira, não tinham condições de comprar leite e ovos, para fazer um bolo por exemplo. Então, criativas, utilizaram o leite condensado e margarina para misturar com o chocolate. Assim, conseguiram conquistar alguns eleitores com um doce maravilhoso, o “doce do brigadeiro”. Eduardo Gomes, o verdadeiro Brigadeiro, não ganhou a eleição. Entretanto, o país ganhou uma nova sobremesa deliciosa, conhecida na Europa como a “trufa brasileira”. Nos anos 50 o nome tornou-se definitivamente “brigadeiro”, e nunca perdeu sua origem, em comemorações e confraternizações por todo o país.
Os principais ingredientes para o brigadeiro são: leite condensado, chocolate em pó, manteiga e chocolate granulado (para decorar). Para o preparo, misture o leite condensado, o chocolate em pó e a manteiga em uma panela em fogo baixo. Mexa bem e deixe esfriar. Depois faça algumas formas circulares, criando esferas com o brigadeiro. Para finalizar, acrescente o granulado e coloque na geladeira. Depois é só servir!

Porque Negrinho no Rio Grande do Sul?

No Rio Grande do Sul, ao contrário de no resto do país, o brigadeiro é popularmente conhecido pelo nome negrinho.
Tal fato, conforme é relatado nas memórias do político udenista catarinense Hercílio Deeke se deve também a razões políticas ligadas à candidatura de Eduardo Gomes. Segundo comenta o mesmo, o forte antagonismo político do caudilho gaúcho Getúlio Vargas – hegemônico na política gaúcha da época e forte opositor da candidatura de Eduardo Gomes – fez com que no Rio Grande do Sul o termo “brigadeiro” fosse pouco utilizado, usando-se em seu lugar o termo “negrinho” como um substituto “politicamente aceitável” para os meios de comunicação majoritariamente varguistas abertamente hostis ao candidato da UDN.