Felipe Baptista venceu sua segunda corrida na classe 3.8, enquanto Vitor segue na liderança do campeonato na 4.0.
Já Lucas Staico faturou o vice-campeonato no Velopark

A terceira etapa da Porsche Cup realizada neste sábado em Mogi Guaçu, no Autódromo do Velo Citta, comprovou a ótima fase dos irmãos Baptista na categoria. Felipe obteve uma vitória e um terceiro lugar e segue vivo na disputa do título da classe 3.8. Seu irmão mais velho não venceu, mas terminou a primeira metade do campeonato na liderança. No Velopark, Lucas Staico faturou o vice-campeonato Sul-Americano na categoria Codasur Jr.
Na classe 3.8, partindo da segunda posição, Felipe Baptista apostou em uma largada forte, mesmo estando posicionado por fora na primeira curva, para tentar assumir a liderança da prova. Inteligente, o competidor da Academia Shell escapou dos toques e manteve o segundo posto. Duas voltas depois, o piloto de 16 anos cruzou a reta dos boxes piscando os faróis, pressionando o líder da corrida e, com uma brilhante ultrapassagem, na saída da Caipirinha, assumiu a ponta da corrida. Após fazer a volta mais rápida da prova no sexto giro, o piloto de 16 anos apenas administrou a boa vantagem e faturou a sua segunda vitória na temporada.
Com a inversão dos oito primeiros colocados através de um sorteio, Felipe saiu da oitava posição e mostrou mais uma vez habilidade para evitar um toque e assumir o sétimo lugar. Na relargada, após a saída do safety car, Felipe mostrou enorme talento e ultrapassou três adversários na mesma volta, assumindo o quarto posto. No giro seguinte, o mais jovem vencedor de corridas de Gran Turismo na história já era o terceiro e partiu em busca dos líderes. Na última passagem, o piloto do carro #121 tentou a ultrapassagem sobre o segundo colocado, mas finalizou a corrida em um ótimo terceiro lugar.
Pela 4.0, saindo em quarto, Vitor Baptista fez boa largada e pulou para o terceiro posto na freada da curva um. Dois giros mais tarde, o piloto da Academia Shell se aproximava do segundo colocado, mas não conseguiu nenhuma oportunidade real de ultrapassa-lo. Um problema no rádio prejudicou a comunicação do atual campeão da classe 3.8, que manteve em terceiro até o fim da prova.
Com as oitos primeiras posições invertidas, o piloto do carro #120 partiu do sexto posto para a última corrida do dia e foi é tocado por um adversário, caindo para nono e iniciando boa corrida de recuperação. Na segunda da passagem, o competidor de 21 anos já era o oitavo. Dois giros depois, em outra bonita manobra, Vitor já aparecia em sétimo, colado no sexto colocado. Na metade final da corrida, o piloto da Academia Shell assumiu o quinto lugar, garantiu mais um pódio na temporada e a manutenção da liderança da competição.

Kart

Outro destaque do dia foi o piloto de kart Lucas Staico. O competidor mineiro, que estreia na Academia Shell neste ano, conquistou o vice-campeonato Sul-americano no Kartódromo no Velopark.
Em constante evolução durante toda a competição, Lucas alinhou seu kart na segunda posição para a disputa da grande final da categoria Codasur JR. e obteve o vice-campeonato, após intença disputa com os adversários.

O que eles disseram:

“A classificação foi boa, com o segundo lugar. A primeira corrida foi maravilhosa, consegui fazer uma boa largada e fui para primeiro logo depois e consegui manter a diferença para vencer. Na segunda etapa com a inversão de grid, teve bastante enrosco mas consegui sair, e nas últimas voltas cheguei nos dois primeiros mas foi muito difícil de ultrapassar”
Felipe Baptista
“Foi um fim de semana positivo. Nos treinos estávamos um pouco em dúvida em relação ao acerto, então tivemos de trabalhar bastante para achar um confortável para a classificação. Conseguimos achar uma volta muito boa na classificação e conseguimos um quarto lugar, o que estava bom para começar o fim de semana porque sabíamos que tínhamos um bom ritmo de corrida. Na primeira corrida larguei bem e fui para terceiro e mantive essa posição até o fim. Conseguimos mexer no carro para a segunda, e largamos em sexto pelo grid invertido e infelizmente teve um toque na largada e acabou atrapalhando toda a corrida. Houve uma avaria ali na frente e o restante da corrida ficou comprometido, mas conseguimos o quinto lugar e bons pontos para o campeonato”
Vitor Baptista
“Esse vice-campeonato é um bom resultado, mesmo não sendo o título. Consegui ótimos resultados durante a semana e durante os treinos e nas baterias classificatórias. Minha intenção é ir com tudo em busca do tricampeonato no próximo ano.”
Lucas Staico

Sobre a Raízen:

A Raízen, licenciada da marca Shell no Brasil, se destaca como uma das empresas de energia mais competitivas do mundo e uma das maiores em faturamento no Brasil, atuando em todas as etapas do processo: cultivo da cana, produção de açúcar, etanol e energia, comercialização, logística interna e de exportação, distribuição e varejo de combustíveis. A companhia conta com cerca de 30 mil funcionários, que trabalham todos os dias para gerar soluções sustentáveis que contribuam para o desenvolvimento do país, como a produção de bioeletricidade e etanol de segunda geração a partir dos coprodutos da cana-de-açúcar. Com 26 unidades produtoras, a Raízen produz cerca de 2,0 bilhões de litros de etanol por ano, 4,2 milhões de toneladas de açúcar e tem capacidade para gerar cerca de 940 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana-de-açúcar. A empresa também está presente em 66 bases de abastecimento em aeroportos, 67 terminais de distribuição de combustível e comercializa aproximadamente 25 bilhões de litros de combustíveis para os segmentos de transporte, indústria e varejo. Conta com uma rede formada por mais de 6.000 postos de serviço com a marca Shell, responsáveis pela comercialização de combustíveis e mais de 950 lojas de conveniência Shell Select. Além disso, a companhia mantém a Fundação Raízen, que busca estar próxima da comunidade, oferecendo qualificação profissional, educação e cidadania. Criada há mais de 14 anos, a Fundação Raízen possui seis núcleos no interior do estado de São Paulo e um em Goiás e já beneficiou mais de 13 mil alunos e mais de 4 milhões de pessoas com ações realizadas desde 2012.

CONTATO – Atendimento Shell Racing na Porsche Cup

Paulo Giamarusti