Engajamento, amor pela arte, pela cultura e por tudo que faz resume um pouco o perfil de
Alessandra Carvalho da Motta, de quem vamos falar um pouco hoje.

Alessandra Carvalho da Motta, natural de Cachoeira do Sul, é advogada formada pela PUC/RS, servidora pública federal no TRF da 4ª Região, atuou por mais de 20 anos como artista, bailarina, professora, avaliadora, coreógrafa, apresentadora, palestrante, pesquisadora.
É militante pelas causas sociais e culturais, participou de audiências públicas para formação do Plano Estadual de Cultura e de Conferências Municipais de Cultura, em Porto Alegre.
No Movimento Tradicionalista Gaúcho-MTG, participa desde tenta idade, em Cachoeira do Sul, foi 1ª Prenda da Ronda Estudantil de Cachoeira do Sul, 1983, 1ª Prenda do Colégio Barão do Rio Branco, 1984, 1º Prenda do Sesquicentenário da Revolução Farroupilha de Cachoeira do Sul, 1985, 1ª Prenda do CTG José Bonifácio Gomes, 1ª Prenda da 5ª RT gestão 85/86, 1ª Prenda do Rio Grande do Sul gestão 86/87 e Conselheira do MTG em 1987 e 1988, na gestão de Zeno Dias Chaves.
Fez parte da comissão de que apresentou a proposição para a criação do Departamento Jovem do MTG em 1987, juntamente com Rosângela Antoniazzi de Morais, foi Diretora Cultural da 1ª Região Tradicionalista em 2014, foi Conselheira de Cultura do Estado do Rio Grande do Sul, titular, gestão 2015/2017 e suplente na atual gestão, até 2020. É membro da Comissão Gaúcha de Folclore, tendo sido agraciada com a medalha Lilian Argentina pelo conjunto da obra em prol da cultura. Participou da comissão organizadora da IV, V e VI, Vigílias do Canto Gaúcho de Cachoeira do Sul, e apresentadora da edição do festival em 2015, foi avaliadora de Danças Tradicionais Gaúchas no Fegart no município de Farroupilha/RS, 1990/1991 e FEGAES em Cachoeira do Sul, 2018. Fez parte da comitiva de palestrantes do IV Congresso Tradicionalista Gaúcho do Paraná em 1989, na cidade de Maringá, juntamente com Onésimo Duarte, Barbosa Lessa e Rodi Borguetti, dentre outros. Atuou em uma das Comissões de Revisão da Carta de Princípios do MTG/RS, em 1991, sob a coordenação de Onésimo Duarte. Fez CFOR, é palestrante convidada no CFOR, faz parte do Departamento de Difusão Cultural e Pesquisa do MTG/RS, na gestão do Presidente Nairo Calegaro. Autora de artigos publicados em Jornais e apresentadora da obra de Elma Sant’Ana, o Folclore da Mulher Gaúcha. Palestrante convidada da Comissão Gaúcha de Folclore no Fórum Estadual de Folclore e Seminário de Folclore, palestrante no Seminário para agentes culturais da Famurs –Federação dos Municípios do RS, palestrante e oficineira sobre temas do tradicionalismo e folclore em escolas e CTGs, Avaliadora de Banca de Trabalho de conclusão de Curso na Univates. Proponente da Criação da Biblioteca José Edson Gobbi Otto na 1aRT e coordenadora das I, II e III, Feiras Literárias da 1ª RT, em 2015, 2016 e 2017. Promotora da Tertúlia Livre do Acampamento da Copa no Parque Harmonia. Apresentadora e participante do Espetáculo Poesia Canto e Guitarra, apresentado no Acampamento Farroupilha de Porto Alegre em 2016. (por Gilcéia Souza)