Luto no Automobilismo Gaúcho: Perdemos Vanir Ghilardi o Alemão da Pole

Preparador e incentivador do automobilismo gaúcho faleceu na noite de domingo - Foto/Correio do Povo

Porto Alegre, 8 de dezembro – A semana do automobilismo gaucho iniciou de forma triste e trágica com a notícia do falecimento de um dos maiores nomes do automobilismo regional, o Alemão da Pole, faleceu após complicações de uma úlcera, em Sapiranga, sua cidade natal.

Preparador de renome das categorias Marcas & Pilotos, Endurance e atualmente na Formula Jr. onde sagrou-se campeão da temporada o Alemão da Pole também fez arte da diretoria da Associação de Pilotos & Prepraradores do estado sendo um dos maiores nomes do automobilismo contenporâneo do estado.

A Federação Gaucha de Automobilismo através de seu presidente Carlos A. de Deus e toda sua equipe presta suas condolências não apenas à família, mas a todos os amigos e fãs de automobilismo do estado do Rio Grande do Sul.

O velório acontece na Capela B da Funerária Rost, no centro na  R. Pres. Kennedy, 518 e o enterro acontece as 16 horas desta segunda.

Truck: Leandro Totti é campeão brasileiro em ano de conquistas da MAN Latin America

Piloto da MAN Latin America se consagrou campeão após corrida final disputada com pista molhada hoje em Goiânia; equipe já havia conquistado o título de marcas com uma rodada de antecipação e fecha o ano vencendo os quatro campeonatos (de pilotos e de equipes no Brasileiro e no Sul Americano)

A Fórmula Truck encerrou hoje a temporada 2014 com a disputa da décima etapa do campeonato em Goiânia consagrando um ano de conquistas para a equipe MAN Latin America: Totti venceu o Brasileiro após chegar em segundo lugar na corrida deste domingo, fazendo assim o quarto título do ano para o time, que já era campeão sul-americano de pilotos (com o próprio Totti) e de marcas (nos dois campeonatos).

"A Truck é uma categoria muito competitiva e ser campeão em um ano de tantas conquistas da equipe é muito especial. É um dos dias mais felizes de minha carreira e tenho que agradecer muito a todo empenho da RM Competições e da MAN Latin America, em especial ao dedicado time de engenheiros da fábrica, que trabalham aqui na pista e também em Resende dia e noite para que a gente tenha o melhor caminhão do grid de largada", diz Totti, que assim fatura o seu segundo título brasileiro, 2012 e 2014, mesmos anos de seus títulos sul-americanos.

Apenas ele e Felipe Giaffone, ambos pilotos da MAN Latin America, tinham chances de ser campeão hoje em Goiânia. O paulista largou na pole e lutou até a corrida final, mas teve que fazer uma parada extra no box e, com isso, perdeu a chance de vitória no duelo interno com Totti.

"A pole de ontem foi um grande momento e deixou a gente em boa posição para lutar pelo título, mesmo sabendo que seria uma missão difícil. Foi uma pena não poder ganhar a prova final, queria muito este primeiro lugar para fechar o ano com chave de ouro, mas em todo caso foi uma temporada de muitas conquistas para a MAN Latin America e fico feliz em participar de um ano tão histórico para o time. O título também está em boas mãos: o (Leandro) Totti fez um grande campeonato, com seis vitórias, e mereceu ser o campeão de 2014", diz Giaffone, que ficou com o vice-campeonato, com 184 pontos. Ele já tem três títulos brasileiros (2007, 2009 e 2011) e um sul-americano (2011).

A conquista dos quatro títulos foi destacada por Rogério Dias, gerente de engenharia da MAN Latin America. "Este foi um ano espetacular para o time todo. Tivemos um novo desafio com novidades no regulamento que eram iguais para todos os caminhões e conseguimos um ótimo rendimento desde as primeiras corridas. Foram sete vitórias em dez etapas, mostrando que tanto o Volkswagen Constellation quanto o MAN TGX estiveram competitivos em todas as pistas da temporada", diz Rogério.

André Marques recebeu a bandeirada em sexto lugar e atingiu o objetivo de terminar o campeonato no top-5. "Foi por pouco que não consegui outro pódio, mas é ótimo terminar 2014 entre os cinco primeiros". Adalberto Jardim também esteve bem na corrida, chegando em sétimo. "A prova foi bem emocionante, com muita chuva no final e disputas em todas as voltas", diz Jardim.

Débora Rodrigues chegou na 14a colocação. "Fui atingida por um outro caminhão quando estava em sexto lugar. Pena, porque a gente tinha tudo para subir de novo no pódio em Goiânia", diz a única mulher do grid.

A temporada 2015 da Fórmula Truck começa no dia 1o de março, em Caruaru, no agreste pernambucano.

Classificação final do campeonato brasileiro:
1. Leandro Totti, 228 pontos
2. Felipe Giaffone, 184
3. Wellington Cirino, 171
4. Roberval Andrade, 125
5. André Marques, 95
Geraldo Piquet, 95

Resultado de hoje:

Corrida - Fórmula Truck

1º) 6 - Wellington Cirino (Mercedes, PR), 24 voltas
2º) 73 - Leandro Totti (Volkswagen , PR), a 1.787
3º) 15 - Roberval Andrade (Scania , SP), a 6.492
4º) 1 - Beto Monteiro (Iveco , PE), a 23.100
5º) 17 - Gustavo Magnabosco (Volvo , PR), a 23.905
6º) 77 - André Marques (Volkswagen , SP), a 24.631
7º) 8 - Adalberto Jardim (Volkswagen , SP), a 25.639
8º) 35 - David Muffato (Ford , PR), a 38.569
9º) 30 - Rogerio Castro (Mercedes , GO), a 50.755
10º) 20 - Pedro Muffato (Scania , PR), a 51.931
11º) 10 - Jansen Bueno (Scania , PR), a 1:01.010
12º) 14 - João Maistro (Volvo , PR), a 1:14.148
13º) 55 - Paulo Salustiano (Mercedes , SP), a 1:16.317
14º) 7 - Debora Rodrigues (Volkswagen , SP), a 1:24.131
15º) 71 - Raijan Mascarello (Ford , MT), a 1:46.151
16º) 99 - Luiz Lopes (Iveco , SP), a 1:59.731
17º) 12 - Zé Maria Reis (Ford , GO), a 2 voltas
18º) 80 - Diogo Pachenki (Volvo , PR), a 5 voltas
19º) 25 - Jaidson Zini (Iveco , PR), a 5 voltas
20º) 51 - Leandro Reis (Ford , GO), a 10 voltas
21º) 4 - Felipe Giaffone (MAN , SP), a 15 voltas
22º) 3 - Geraldo Piquet (Mercedes , DF), a 15 voltas
23º) 72 - Djalma Fogaça (Ford , SP), a 21 voltas
24º) 2 - Valmir Benavides (Iveco , SP), a 21 voltas
25º) 85 - Danilo Dirani (Scania , SP), a 22 voltas

FÓRMULA TRUCK - CALENDÁRIO DE 2015

1º de março - Caruaru (PE)
12 de abril - Brasília (DF)
17 de maio - Londrina (PR)
14 de junho - Campo Grande (MS)
12 de julho - Cascavel (PR)
9 de agosto - Santa Cruz do Sul (RS)
13 de setembro - Curitiba (PR)
4 de outubro - Guaporé (RS)
8 de novembro - Goiânia (GO)
6 de dezembro - São Paulo (SP)

Ricardo Maurício comemora o tricampeonato em Goiânia

Toyota termina como campeã entre as marcas

Ricardo Maurício é tricampeão da Copa Petrobras de Marcas. O piloto do Honda Civic #90 garantiu o título ao terminar a primeira prova da rodada dupla de Goiânia na terceira posição. Esse é o terceiro título consecutivo do piloto da equipe JLM Racing. Entre as marcas, o título ficou com a Toyota, que venceu a primeiro prova do final de semana com Allam Khodair. A Honda terminou a disputa com uma vitória de Vicente Orige na segunda bateria e o vice campeonato entre as marcas.

O pódio da primeira prova teve Khodair, Orige e Ricardo Maurício. Na segunda, Orige venceu, seguido por Gabriel Casagrande e Khodair. Campeão antecipado, Ricardinho não terminou a segunda prova por problemas no carro.

Na primeira bateria Ricardinho largou na pole, liderou até o momento em que a pista começou a secar e foi superado por Allam Khodair, Vicente Orige e Felipe Gama. Khodair disparou na frente e abriu mais de 4 segundos em relação ao segundo colocado, Vicente Orige. Ricardinho reassumiu a terceira posição na última volta e garantiu um lugar no pódio, consequentemente o título antecipado da categoria.

A terceira posição conquistada na última volta da prova 1 foi fundamental para o título. Caso Ricardinho tivesse terminado a corrida 1 na quarta posição, a combinação de resultados garantiria o título de pilotos para Vicente Orige.

"Era uma corrida em que eu precisava chegar. Não adiantava ficar batendo roda e perder o título por besteira. Tentei administrar as posições com outros competidores e deu certo", comentou o campeão. "Conseguir a ultrapassagem no finalzinho foi essencial para a conquista do título. No final de semana com pontuação dobrada tudo pode acontecer. Ainda bem que consegui garantir o campeonato na primeira bateria. Se tivesse terminado em quarto, não teria sido campeão. Mas estamos muito felizes. Foi um ano maravilhoso para a gente", acrescentou Ricardo Maurício.

2015
Em 2015 a Copa Petrobras de Marcas correrá ao lado da Stock Car, do Mercedes-Benz Challenge, do Campeonato Brasileiro de Turismo e da Fórmula 3 Brasil. A transmissão de TV para a próxima temporada continua com a Band, que mostrará as duas corridas na íntegra, sempre nos domingos seguintes às corridas.

Corrida 1
1. Allam Khodair (Toyota Corolla) - 19 voltas em 32min00s377
2. Vicente Orige (Honda Civic) - a 4.523
3. Ricardo Maurício (Honda Civic) - a 9.476
4. Vitor Meira (Ford Focus) - a 11.056
5. Felipe Gama (Toyota Corolla) - a 16.403
6. Eduardo Rocha (Honda Civic) - a 26.631
7. Yuri/Yago Cesário (Chevrolet Cruze) - a 28.517
8. Galid Osman (Toyota Corolla) - a 28.616
9. Cesar Bonilha (Ford Focus) - a 28.914
10. Alceu Feldmann (Honda Civic) - a 30.610
11. Carlos Souza (Ford Focus) - a 34.729
12. Gabriel Casagrande (Chevrolet Cruze) - a 47.297
13. Thiago Marques (Chevrolet Cruze) - a 55.181
14. Thiago Oliveira/Fernando Miranda (Mitsubishi Lancer GT) - a 1 votla
15. Renan Guerra (Ford Focus) - a 1 volta
16. Denis Navarro (Toyota Corolla) - a 3 voltas
Não completaram 75% da prova
17. Daniel Kaefer (Chevrolet Cruze) - a 11 voltas
18. Fábio Ebrahim (Mitsubishi Lancer GT) - a 13 voltas

Na segunda bateria Orige fez novamente uma bela corrida. Pulou da sétima posição no grid de largada para a vitória. Gabriel Casagrande também teve uma grande performance, ao largar em 12o e terminar com a segunda posição. Allam Khodair completou o pódio.

Corrida 2
1. Vicente Orige (Honda Civic) - 20 voltas em 32min43s445
2. Gabriel Casagrande (Chevrolet Cruze) - a 0.253
3. Allam Khodair (Toyota Corolla) - a 3.582
4. Vitor Meira (Ford Focus) - a 4.476
5. Denis Navarro (Toyota Corolla) - a 5.448
6. Galid Osman (Toyota Corolla) - a 6.236
7. Alceu Feldmann (Honda Civic) - a 7.185
8. César Bonilha (Ford Focus) - a 8.705
9. Eduardo Rocha (Honda Civic) - a 11.567
10. Fábio Ebrahim (Mitsubishi Lancer GT) - a 15.012
11. Felipe Gama (Toyota Corolla) - a 2 voltas
12. Daniel Kaefer (Chevrolet Cruze) - a 3 voltas
Não completaram 75% da prova
13. Renan Guerra (Ford Focus)
14. Ricardo Maurício (Honda Civic)
15. Thiago Oliveira/Fernando Miranda (Mitsubishi Lancer GT)
16. Yuri/Yago Cesário (Chevrolet Cruze)
17. Thiago Marques (Chevrolet Cruze)
18. Carlos Souza (Ford Focus)

Classificação final

Campeonato de pilotos (5 primeiros):
1. Ricardo Maurício - 221
2. Vicente Orige - 118
3. Allam Khodair - 195
4. Gabriel Casagrande - 182
5. Vitor Meira - 179

Campeonato de Marcas:
1. Toyota - 531
2. Honda - 517
3. Ford - 361
4. Chevrolet - 330
5. Mitsubishi - 121

Campeonato de equipes (5 primeiras):
1. JLM (Honda) - 426
2. RZ Motorsport (Toyota) - 374
3. Toyota Bassani - 343
4. Full Time Competições (Honda) - 317
5. Amir Nasr Racing (Ford) - 249

Vitória de Khodair garante o bicampeonato da Toyota no Brasileiro de Marcas

Japonês Voador ainda teve um terceiro lugar na segunda corrida em Goiânia; título entre os pilotos ficou com Ricardo Maurício

Com uma vitória na primeira corrida e um terceiro lugar na segunda disputa da última rodada dupla da temporada 2014, Allam Khodair assegurou o bicampeonato da Toyota e o vice-campeonato da RZ Motorsport Toyota, na Copa Petrobras de Marcas. A disputa foi realizada em Goiânia e também coroou Ricardo Maurício como vencedor do campeonato de pilotos.

"É uma grande alegria para mim poder ter sido decisivo nesta disputa tão acirrada entre as montadoras. Infelizmente tivemos alguns percalços na temporada que nos atrapalharam na briga pelo título entre os pilotos, mas no cômputo geral fechar o ano com mais dois pódios e a vitória da Toyota é algo para ser bastante comemorado" disse o Japonês Voador, terceiro colocado no campeonato.

Khodair agradeceu a equipe paranaense, que apesar das dificuldades financeiras não mediu esforços e acreditou no campeonato até o final. "Agradeço muito a RZ Motorsport, ao Ricardo Zonta e ao Jorge Salmini, que apesar das dificuldades financeiras, me acolheu e acreditou em mim até o final. Também ao apoio da Preserv por estar junto comigo. Ficou um gostinho do título por ter ficado somente 24 pontos atrás do campeão e com problemas nas duas últimas etapas. Parabéns ao campeão Ricardo Maurício e toda a organização pelo grande espetáculo", analisou Khodair.

Companheiro de equipe de Khodair na RZ Motorsport Toyota, Galid Osman teve um final de semana de superação em Goiânia. O oitavo lugar conquistado na primeira corrida do dia garantiu importantes pontos para a Toyota e a pole da segunda prova. A segunda disputa, entretanto, foi marcada por problemas no freio e um pneu furado. Mesmo assim, graças a uma ótima relargada na metade final da prova, cruzou a linha de chegada em sexto lugar.

"O pneu furado e o problema nos freios tirou as nossas chances de brigar pela vitória na segunda corrida. Mas fico feliz de ter contribuído também para este importante título da Toyota", disse o piloto do Corolla #28.

Foi a segunda conquista Toyota no campeonato que teve sua primeira temporada disputada em 2012. A montadora japonesa somou 531 pontos contra 517 da Honda, 361 da Ford, 330 da Chevrolet e 121 da Mitsubishi.

Domingo de comemoração e título para Rodrigo Miguel em Tarumã

Com um 6º lugar na primeira bateria, Rodrigo Miguel assegurou o título do Campeonato Gaúcho de Marcas & Pilotos

 

O desafio na última prova para conquistar o título não era tão grande, mas o receio de não completar e perder tudo que foi construído ao longo do ano, não saiu da cabeça de Rodrigo Miguel. Em sua sexta temporada na carreira, o piloto de Porto Alegre conquistou pela primeira o título do Gaúcho de Marcas e Pilotos com o Celta 85. Bastava um 7º lugar em uma das baterias na sua categoria. Rodrigo Miguel foi constante na pista e assegurou com um 6º lugar, o título da temporada 2014.

- O trabalho foi feito o ano inteiro de um jeito muito consistente liderando as provas que precisava e chegando sempre entre os 5 melhores. Foi importante chegar ao final em todas as provas. Precisava apenas de um 7º lugar então fiz uma corrida com a cabeça para chegar ao fim - disse.

A categoria é sempre disputada e o receio de se envolver em algum acidente fez com que guiasse com ainda mais cautela.

- Existe sempre o receio de que aconteça algum acidente, o que poderia colocar todo o ano de trabalho fora. Mas o trabalho da equipe foi muito eficiente e sempre tive o carro muito bom - completou Miguel.

A primeira bateria teve a vitória de Luiz Ribeiro, do Fiat Uno 44, que havia largado na pole position e manteve a dianteira com tranquilidade. A segunda bateria teve fortes disputas. Ribeiro foi ameaçado de perto pelo Corsa 90 nas primeiras voltas e depois o inimigo passou a ser o Celta 111. Mais uma vez, Ribeiro se deu bem e cruzou a linha de chegada na primeira colocação.

O domingo também contou com provas do Campeonato Codasur de Fórmula 4. Agustin L Capitão, dominou vencendo as 3 baterias. Na Fórmula Junior, Matheus Rouber venceu a 1ª bateria e Rodrigo Elger, subiu no lugar mais alto do pódio na 2ª bateria. A Fórmula RS teve vitória de Marcelo Giacomello na 1ª prova e Gabriel Robe na 2ª corrida. Já a Copa Fusca teve o trunfo de Daniel Oliveira na 1ª bateria e de Tiago da Silva na 2ª bateria.

Pedro Piquet vence a primeira em Goiânia

Campeão antecipado largou na quarta posição e venceu a primeira bateria da Fórmula 3

 

Campeão antecipado da Fórmula 3 Brasil 2014, o brasiliense Pedro Piquet confirmou a boa fazer que vive na categoria e venceu a primeira corrida do final de semana, válida pela última etapa da temporada 2014. O piloto da equipe Cesário F3 largou na quarta posição, superou seus concorrentes ainda na sexta volta e se manteve na ponta até a bandeirada final. O pole position Sérgio Sette Câmara, em segundo, e Lukas Moraes, em terceiro, completaram o pódio. Na F3 Light, o pódio teve Matheus Leist, Victor Miranda e Ryan Verra.

A segunda prova da F3 Brasil, que acontece nesse domingo (23/11), terá o grid formado pela ordem de chegada da primeira prova, invertendo-se os seis primeiros. Com isso Piquet sairá em sexto. Por ter finalizado a primeira bateria na sexta colocação, Victor Miranda larga na frente, seguido pelo argentino Bruno Etman e o gaúcho Matheus Leist.

Veja como terminou a primeira corrida da F3 em Goiânia:
1. Pedro Piquet (Cesário F3) - 21 voltas em 32min02s070
2. Sérgio Sette Câmara (Cesário F3) - a 15.024
3. Lukas Moraes (PropCar Racing) - a 25.631
4. Matheus Leist* (Cesario F3) - a 36.761
5. Bruno Etman (Hitech Racing) - a 40.374
6. Victor Miranda* (PropCar Racing) - a 1:10.238
7. Mauro Auricchio (RR Racing) - a 1 volta
8. Fernando Croce (PropCar Racing) - a 1 volta
9. Ryan Verra* (RR Racing) - a 4 voltas
Não completaram 75% da prova
10. Artur Fortunato (A Fortunato F3 Racing)
11. Raphael Raucci (RR Racing)
12. Renan Guerra* (RR Racing)
13. Vitor Baptista* (Cesario F3)
14. Matheus Iorio* (Hitech Racing) - Excluído por atitude antidesportiva
*F3 Light
**Resultado sujeito a verificações técnicas e desportivas

Grid para a corrida 2
1. Victor Miranda
2. Bruno Etman
3. Matheus Leist
4. Lukas Moraes
5. Sérgio Sette Câmara
6. Pedro Piquet
7. Mauro Auricchio
8. Fernando Croce
9. Ryan Verra
10. Artur Fortunato
11. Raphael Raucci
12. Renan Guerra
13. Vitor Baptista
14. Matheus Iorio

Em Goiânia e na Malásia, Pedro e Nelsinho Piquet aceleram seus monopostos

Campeão da F3 Brasil encerra o campeonato neste final de semana, enquanto o irmão mais velho disputa o segundo e-Prix da história na Ásia

Mais tradicional categoria na formação de pilotos depois do kart, a Fórmula 3 é chancelada pela FIA desde 1950. Já a novíssima Fórmula E, primeiro campeonato global para veículos 100% elétricos, é a mais recente classe incorporada pela entidade que comanda o automobilismo no mundo.

Além do formato dos carros e do fato de terem corridas neste final de semana, a F3 Brasil e a Fórmula E têm algo a mais em comum: a icônica gota no capacete de um piloto Piquet inscrito no grid.

Enquanto Pedro, 16, encerra sua primeira temporada na F3 Brasil em Goiânia com o título já conquistado por antecipação, Nelsinho acelera o carro #99 nesta madrugada no segundo e-Prix da história, marcado para a pista urbana de Putrajaya (Malásia).

Ambos reassumem seus monopostos depois de mais de um mês de intervalo e participações em outros eventos.

Oitavo colocado na primeira etapa do ano em Pequim com o carro da equipe China Racing, Nelsinho competiu de BMW no Blancpain Sprint Series e disputou o título do Global Rallycross Championship com o Ford Fiesta ST 4x4 desde então. Já Pedro competiu pela última vez na F3 Brasil em Curitiba no dia 19 de outubro e depois venceu corrida na Porsche GT3 Challenge em Interlagos e protagonizou prova do Mercedes-Benz Challenge na classe C250 em Salvador.

"Sempre digo que não tem melhor lugar para um piloto que acelerando na pista de corrida e fico contente por ter conseguido cumprir isso em 2014", disse Nelsinho. "As experiências com os carros de turismo foram boas para permanecer em atividade. Não são veículos tão ágeis quanto os fórmula, então exigem uma aproximação e técnica diferentes para executar ultrapassagens. Acho que vou me readaptar fácil ao F3", apontou Pedro.

O irmão mais velho será o primeiro a ir para pista. Nelsinho está no primeiro grupo para disputar a tomada de tempo em Putrajaya. A prova de classificação acontece a partir das 23h45 desta sexta (horário de Brasília), e a largada está marcada para 3h30 de sábado (ambas com transmissão ao vivo do Fox Sports para o Brasil).

O brasiliense inspecionou o circuito malaio e percebeu que, na prática, é bastante diferente do verificado nos experimentos no simulador da equipe durante a semana. "A simulação nos ajudou bastante em termos de conservação de energia. Acho que estaremos mais eficientes nesta etapa, mas a pista é bem difícil. É um circuito ‘de piloto’, com muros bem próximos e bastante ondulações inclusive." Nelsinho acredita que o fato de seu grupo abrir a tomada pode favorecer, uma vez que a temperatura na Malásia deve estar mais baixa quando o carro #99 estiver na pista.

Já Pedro Piquet, embora ainda não tenha competido no recém-reformado Autódromo Internacional de Goiânia, já acelerou na pista. "Andei cerca de 60 voltas em dois dias de teste e não achei um traçado tão difícil. Gostei muito do autódromo. A estrutura é boa e espero manter a performance das outras etapas", destacou o piloto Autotrac. O carro #5 da equipe Cesário F3 venceu 10 corridas em 14 realizadas na temporada e conquistou o título com duas etapas de antecedência.

A programação da oitava e última etapa da F3 Brasil determina dois treinos livres, a tomada de tempo e a primeira corrida da rodada dupla neste sábado, com largada às 16h55. A corrida 2 tem inversão das seis primeiras posições do grid e larga às 10h45 no domingo.

Fórmula E - Campeonato (após uma etapa):
1. Lucas di Grassi 25 pontos
2. Franck Montagny 18
3. Sam Bird 15
4. Charles Pic 12
5. Karun Chandhok 10
6. Jerome D’Ambrosio 8
7. Oriol Servia 7
8. Nelson Piquet Jr 4

9. Nicolas Prost 3
10. Stephane Sarrazin 2
11. Takuma Sato 2
12. Daniel Abt 1

Fórmula 3 Brasil - Campeonato (após sete etapas):
1. Pedro Piquet 181 pontos

2. Lukas Moraes 107
3. Bruno Etman 96
4. Artur Fortunato 83
5. Raphael Raucci 72
6. Leonardo de Souza 49
7. Sergio Sette Câmara 33
8. Renan Guerra 27
9. Fernando Croce 12
10. Arthur Oliveira 9

Pesquisar