Automobilismo norte-americano: Piloto brasileiro disputa título em Homestead neste fim de semana

Adolpho Rossi tem jornada dupla na última etapa do Formula & Automobile Racing Association (FARA) e pode conquistar o título ao lado de Shane Lewis. Caso confirme o resultado, ele se tornará o primeiro brasileiro a conquistar um título no automobilismo internacional neste ano
Neste sábado (12/10), o piloto Adolpho Rossi pode conquistar o primeiro título de um brasileiro em uma competição internacional de automobilismo na temporada 2013. Candidato ao título do FARA - Formula & Automobile Racing Association - nos Estados Unidos, o piloto chega para a última etapa da temporada, em Homestead, com chances reais de levantar a taça de campeão na categoria MP2, correndo em dupla com o norte-americano Shane Lewis a bordo de uma Ginetta G55.
Depois de cinco corridas realizadas neste ano, Rossi e Lewis lideram a categoria dois com nove pontos de vantagem para Eric Johnson e 12 pontos à frente de Raul Gonzalez. Pela combinação de resultados, Adolpho e Shane precisam, no mínimo, de uma terceira colocação para assegurar o título.
Mas a disputa pelo título não será o único desafio para o brasileiro, que fará jornada dupla na prova que encerra a temporada 2013. Neste fim de semana ele também correrá em dupla com sua esposa, Alline Cipriani (Racing Girls), em um Lotus Exige da categoria 3.
"Saio de um carro e entro no outro. Vai ser um desafio e tanto, mas estou preparado. É bom ver a Alline de volta ao campeonato e espero sair de Homestead com bons resultados nos dois carros", comenta Adolpho Rossi.
Depois de disputar a primeira etapa da temporada, Alline Cipriani ficou de fora das demais corridas deste ano no FARA por conta de um problema com a transmissão de seu Lotus.
"Tivemos um problema crônico de transmissão, então decidimos trocar todo o conjunto para um câmbio sequencial, além do diferencial e da embreagem. Na última corrida que disputamos o carro já apresentou uma evolução muito grande. Por isso, nossa expectativa é de brigar pela vitória nossa categoria", destaca a piloto.
Com quatro classes em disputa neste fim de semana, a expectativa é que mais de 60 carros alinhem para o grid de largada da etapa de encerramento da FARA.

GP 600 conheceu seu campeão

André Veríssimo completou a oitava etapa na terceira colocação e ficou com o título

Após terminar a sétima etapa em terceiro lugar no final da manhã deste domingo, André Veríssimo repetiu o resultado na oitava etapa e garantiu o título da GP 600 com 127 pontos no total, descartando o seu pior resultado. Com a variação de tempo no traçado do Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais (PR), aonde a chuva chegou a interromper a prova, Adrian Silveira chegou na primeira colocação seguido de Bernardo Kochen. Rafael Bertagnolli, que também brigava pelo título, chegou em quarto e ficou com 114 pontos na classificação final. Confira o resultado final da categoria no GP Petrobras:

 

1º) Adrian Silveira 13min03s942

2º) Bernardo Kochen a 0s176

3º) Andre Verissimo a 17s052

Carlos Kray e Andersom Toso vencem corrida e o título da GT Premium

Dupla da Lamborghini LP520 contou ainda com o abandono dos principais rivais, Felipe Tozzo e Raijan Mascarello, de Ferrari F430

A primeira temporada da história da GT Premium tem seus campeões definidos: os pilotos Carlos Kray e Andersom Toso, de Lamborghini LP520, vencedores da corrida deste domingo (16) realizada no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Raijan Mascarello e Felipe Tozzo, de Ferrari F430, abandonaram, porém ficaram com o vice-campeonato na categoria. Felipe Toledo e Pierre Ventura, também de Lamborghini, chegaram em segundo na corrida e os irmãos gêmeos Vinícius e Felipe Roso, com outra Ferrari, foram os terceiros colocados.

 

Os campeões eram só sorrisos após a corrida. "Não tenho o que falar. Como disse o Carlos, cara de quem ganha não é cara de quem perde e hoje o dia foi perfeito. Sabíamos que a nossa chance era que não chovesse e assim que acabou a corrida a chuva caiu.Ficamos felizes que a decisão premiou quem foi mais regular. Estivemos em cem por cento dos pódios, ganhamos várias corridas e pelo fator de descarte ainda corríamos o risco de perder o título. A felicidade é total e melhor ainda, ganhar e comemorar o título com a vitória", disse Andersom Toso.

 

Carlos Kray, parceiro de Toso há tempos em outras categorias, ficou feliz com o resultado e lembrou que o campeonato não é feito apenas de velocidade. "O Toso falou tudo. Ele fez uma excelente primeira parte de corrida e pressionou nossos concorrentes. No meu trecho foi só administrar e trazer o carro para a vitória, já que com o abandono deles já tínhamos garantido o título. Foi premiada a regularidade. Excelente para nós termos conseguido esse título", contou Kray.

 

A segunda colocação de outra Lamborghini, mostrou a força do carro em Interlagos. Pierre Ventura e Felipe Toledo, que estiveram próximos da vitória na corrida de sábado, apostavam na chuva para se dar bem. "A chance que nós tínhamos era a chuva. O capô, que voou ontem, vamos comprar outros assim conseguiremos fixar melhor para conseguirmos vencer uma prova. Nossa chance era apenas na chuva", comentou Pierre.

 

Felipe Toledo gostou de estrear com um pódio na categoria e contou como foi sua corrida."Eu acho que a categoria é excelente. Pretendo participar de mais corridas em 2013, quem sabe o campeonato todo. O Pierre disse tudo, a chuva era a nossa chance de conseguir algo melhor. Ontem se não fosse a perda do capô, teríamos conseguido vencer. De qualquer forma foi um bom final de semana e estou contente."

 

Fechando o pódio, os irmão gêmeos Felipe e Vinícius Roso, que voltaram após um forte acidente na etapa de Guaporé, tiveram problemas no começo, mas conseguiram se recuperar."Infelizmente não conseguimos participar de todas as provas, sofremos um acidente em Guaporé e nossa corrida foi um reflexo disso. Ontem trocamos a embreagem e acredito que alguns sensores do câmbio foram afetados, porque até esquentar as marchas não trocavam, com isso o povo sumiu e não tive muito o que fazer", disse Felipe.

 

2ª Corrida - Gran Turismo

1º) 46 - C.Kray/A.Toso (Lamborghini LP520 , RS/RS)

2º) 10 - F.Toledo/P.Ventura (Lamborghini LP520 , RS/RS)

3º) 4 - F.Roso/V.Roso (Ferrari F430 GT3 , RS/RS)

4º) 15 - F.Tozzo/R.Mascarello (Ferrari F430 GT3 , SC/MT)

 

Classificação final do Campeonato: GT Premium

1 - Andersom Toso/Carlos Kray - Lamborghini LP520 - 251 pontos

2 - Felipe Tozzo/Raijan Mascarello - Ferrari F430 - 230

3 - Pierre Ventura - Lamborghini LP520 - 154

4 - Cristiano Almeida - Lamborghini LP520 - 124

5 - Felipe Roso/Vinícius Roso - Ferrari F430 - 92

6 - Ramon Matias - Dodge Viper Competition Coupé - 48

7 - Renato Cattalini - Dodge Viper Competition Coupé - 20

8 - Lorenzo Varassin - Dogde Viper Competition Coupé - 17

9 - Henrique Assunção/Fernando Fortes - Dodge Viper Competition Coupé - 13

9 - Felipe Toledo - Lamborghini LP520 - 13.

Neto De Nigris vence em Interlagos e confirma vice-campeonato do Mercedes-Benz Grand Challenge

Rubens Tilkian chegou em segundo e Fernando Jr. em terceiro

A segunda temporada da história do Mercedes-Benz Grand Challenge acabou neste domingo (16), no Autódromo de Interlagos, São Paulo, com a vitória do paulista Neto De Nigris, pela equipe De Nigris Europamotors, garantindo assim o segundo lugar no campeonato, vencido por João e Márcio Campos, da Sicredi Racing, durante a sétima etapa em Cascavel, no Paraná. Em segundo na corrida no circuito paulistano, Rubens Tilkian, da Comark Racing e, em terceiro na prova e na briga do título, Fernando Jr, da WCR.

 

"Estou super contente de conseguir este segundo lugar no campeonato", diz Neto De Nigris. "Fernando e eu estávamos bem apertados em pontos, ontem fui uma etapa bastante complicada para mim já que não pude disputar o treino classificatório o que me fez largar do fim do grid. Na corrida deste domingo foi tudo maravilhoso, pista seca, carro perfeito, então foi só uma questão de acelerar tudo e vencer", completa o piloto.

 

"Uma pena que não consegui fazer uma primeira metade boa no campeonato, o que prejudicou o resultado final, mas estou feliz. É super especial vencer em casa, o Rubens me pressionou muito, mas agora vamos pensar no ano que vem. Fui terceiro em 2011, segundo em 2012 e quero o título do Mercedes-Benz Grand Challenge em 2013", encerra Neto De Nigris.

 

Segundo colocado na corrida final do ano, Rubens Tilkian sai satisfeito após uma boa temporada. "Estou muito feliz, não tenho do que reclamar. É sempre bom vencer, mas esse segundo lugar está bom também. Foi um grande fim de semana em Interlagos e por isso termino o ano satisfeito de estar entre os três primeiros. Faço um balanço positivo de tudo e agora vou começar a trabalhar para viabilizar 2013, assim vou correr para buscar o título", revela Tilkian, da Comark Racing.

 

Após uma corrida disputada em São Paulo, Fernando Jr, da WCR, chegou em terceiro o que garantiu a mesma posição na classificação geral do campeonato. "Eu acho que foi uma temporada boa. Todo mundo que está disputando obviamente quer ganhar, mas alguns problemas durante o ano, culpa minha, um pouco de falta de experiência, ainda tive que me adaptar ao carro, mas enfim corrida é corrida", fala Fernando.

 

"O Neto está de parabéns pelo vice-campeonato que foi merecido, andou bem pra caramba. E vamos agora para o ano que vem onde vou tentar fazer um bom campeonato desde o começo sem errar que assim vou conseguir brigar pelo título da categoria", encerra o gaúcho Fernando Jr. Com os resultados finais do ano João e Márcio Campos conquistaram o bicampeonato, Neto De Nigris ficou em segundo e Fernando Jr em terceiro. 

 

2ª Corrida - Mercedes Benz GC

 

1º) 11 - Neto De Nigris (MB, SP), 15 voltas em 30:21.274 (média de 128,05 km/h)

2º) 35 - Rubens Tilkian (MB , SP), a 0.972

3º) 98 - Fernando Junior (MB , RS), a 6.888

4º) 77 - Arnaldo Diniz (MB , SP), a 9.187

5º) 99 - Edson Junior (MB , RS), a 10.608

6º) 21 - Peter Gottschalk (MB , SP), a 32.366

7º) 12 - Leo De Nigris (MB , SP), a 35.122

8º) 25 - Renato Camargo (MB , SP), a 44.146

9º) 73 - Sergio Martinez (MB , SP), a 50.963

10º) 22 - Rafael Zappellini (MB , SP), a 1:13.651

11º) 55 - Robero Santos (MB , SP), a 1 volta

12º) 60 - Cesare Marrucci (MB , SP), a 1 volta

13º) 31 - Marcio Campos (MB , RS), a 2 voltas

14º) 88 - José F.Amorim Jr. (MB , SP), a 2 voltas

15º) 36 - Alexandre Papazissis (MB , SP), a 2 voltas

16º) 7 - Beto Rossi (MB , SP), a 3 voltas

17º) 47 - Marcos Paioli (MB , SP), a 14 voltas

 

Melhor Volta: Fernando Junior, 1:57.025 (132,86 km/h)

 

Classificação Mercedes-Benz Grand Challenge

1º) Márcio Campos/João Campos, 231 pontos;

2º) Neto de Nigris, 207;

3º) Fernando Júnior, 204;

4º) Cesare Marrucci, 158;

5º) Rubens Tilkian, 157;

6º) Edson Júnior, 110;

7º) Leo de Nigris, 107;

8º) Arnaldo Diniz Filho, 102;

9º) Michelle de Jesus, 101;

10º) Sérgio Martinez, 93; 

11º) José Fernando Amorim Júnior, 90;

12º) Alexandre Papazissis, 78;

13º) Renato Camargo, 75;

14º) Beto Santos, 71;

15º) Peter Michel Gottschalk, 54;

15º) Beto Rossi, 54;

17º) Peter GottschalkJunior, 45;

18º) Marcos Paioli, 44;

18º) Carlos Kray, 44;

20º) Rafael Zapelini/Luis Carlos Zapelini, 43;

21º) Sérgio Chamon, 40;

22º) Roberto Santos, 29;

23º) Rodrigo Miguel, 17;

24º) Betão Fonseca, 15;

25º) Roberto Maggi, 6;

26º) Jorge Temake/Paulo Yamamoto, 2

Duda Rosa e Cleber Faria são os campeões da GT3

Vitória em Interlagos ficou com Cacá Bueno e Cláudio Dahruj

Chegou ao fim a temporada 2012 do Campeonato Brasileiro de Gran Turismo. A última etapa do ano, realizada neste fim de semana em Interlagos, São Paulo, teve a vitória da dupla Cacá Bueno e Cláudio Dahruj, de BMW Z4, porém mesmo com o resultado os pilotos viram o título ficar com Duda Rosa e Cleber Faria, de Mercedes-Benz SLS AMG, que chegaram na segunda posição. Rafael Derani e Cláudio Ricci, de Ferrari 458 Itália, completaram o grupo dos três melhores, encerrando um ano de sucesso do evento dentro e fora da pistas.

 

Vencedor da corrida, Cacá Bueno fez questão de parabenizar os campeões. "A corrida começou com um bom desempenho da Ferrari e do Dahruj, que perdeu um pouco de terreno no início, mas depois se achou. Quando eu sentei no carro estava difícil porque ele saia de frente, mas com o passar das voltas ele foi ficando melhor e consegui assumir a liderança. Estou feliz por vencer a corrida, pelo campeonato que fizemos e dou os parabéns aos campeões", encerra Cacá.

 

Parceiro de pilotagem de Cacá, Cláudio Dahruj, foi curto. "Eu quero parabenizar os campeões, porque durante o ano nós cometemos muitos erros e por isso, no contesto geral, eles mereceram", encerra. Segundo colocado na corrida, porém campeão pela primeira vez, Cleber Faria, dupla de Duda Rosa, homenageou seu pai pela conquista do título da GT3. "Estou muito feliz, porque é um marco na minha vida. Hoje, faz 32 anos que o meu pai morreu", diz.

 

"Então quero dedicar o resultado à ele. Demos tudo durante o ano, investimos muito na categoria trazendo a Mercedes-Benz SLS AMG e agora é só comemorar. Quero agradecer à todos os pilotos, jornalistas, minha equipe e meu parceiro pelo resultado", completou. Ressaltando a dificuldade da conquista, Duda Rosa falou sobre a superação feita para andar contra pilotos como Cacá Bueno e Allam Khodair.

 

"Para começar eu quero agradecer ao Cleber e ao Vanuê por me darem a oportunidade de voltar a uma categoria como a GT3. Ter a chance de voltar a correr contra pilotos como o Cacá, Khodair, Ricci, Jimenez, e tantos outros, com um nível tão grande e andar na frente foi bastante especial. Tive que me superar muito para andar perto deles, o que foi extremamente difícil. O ano não foi fácil e tentamos errar o mínimo possível. Me sinto a própria fênix por estar aqui de volta e andando bem", festejou Rosa.

 

Terceiro colocado na prova, representando a Ferrari 458 Itália, Rafael Derani falou sobre a corrida da sua dupla com Cláudio Ricci. "Eu comecei bem, de início consegui assumir a ponta e tentei imprimir um ritmo forte para aproveitar que o carro estava bom. Aproveitei minha parte na prova e deu tudo certo, sai bastante satisfeito com o que fizemos. Sofremos muito durante a temporada com problemas, mas lidamos bem com isso e o resultado foi bom. Espero que seja ainda melhor em 2013", encerrou.

 

Com o resultado final da corrida deste domingo (16) em Interlagos o campeonato ficou com a dupla Duda Rosa e Cleber Faria com 205 pontos. Um atrás, Cacá Bueno e Cláudio Dahruj, Sérgio Jimenez e Paulo Bonifácio ficaram em terceiro com 182 e Ricci e Derani em quarto com 174. Confira o resultado final da última etapa e a classificação completa do campeonato.

 

2ª Corrida - Gran Turismo

 

1º) 0 - C.Bueno/C.Dahruj (BM, SP/SP), 29 voltas em 50:18.280 (média de 149,39 km/h)

2º) 30 - C.Faria/D.Rosa (MB , SP/RS), a 39.575

3º) 3 - R.Derani/C.Ricci (FE , SP/RS), a 41.304

4º) 20 - F.Ebrahim/W.Ebrahim (AU , PR/PR), a 41.774

5º) 22 - P.Bonifacio/S.Jimenez (MB , SP/SP), a 1:00.411

6º) 105 - V.Faria/R.Guerra (MB , SP/SP), a 1:01.607

7º) 46 - C.Kray/A.Toso (LA , RS/RS), a 1 volta

8º) 10 - F.Toledo/P.Ventura (LA , RS/RS), a 2 voltas

9º) 4 - F.Roso/V.Roso (FE , RS/RS), a 2 voltas

10º) 61 - F.G.Croce/D.Croce (CO , SP/SP), a 15 voltas

11º) 15 - F.Tozzo/R.Mascarello (FE , SC/MT), a 18 voltas

12º) 16 - M.Hahn/A.Khodair (LA , SP/SP), a 28 voltas

13º) 1 - V.Brito/Constatino Jr (BM , PA/SP), a 28 voltas

 

Classificação do Campeonato: GT3:

1 - Duda Rosa/Cleber Faria - Mercedes-Benz SLS AMG - 205 pontos;

2 - Cacá Bueno/Cláudio Dahruj - BMW Z4 GT3 - 204;

3 - Sérgio Jimenez/Paulo Bonifácio - Mercedes SLS AMG - 182;

4 - Cláudio Ricci/Rafael Derani - Ferrari 458 - 174;

5 - Allam Khodair/Marcelo Hahn - Lamborghini LP600+ - 172;

6 - Renan Guerra/Vanuê Faria - Mercedes-Benz SLS AMG - 158;

7 - Wagner Ebrahim/Fábio Ebrahim - Audi R8 LMS - 149;

8 - Valdeno Brito/Constantino Júnior - BMW Z4 GT3 - 125;

9 - Andersom Toso/Carlos Kray - Lamborghini LP520 - 90;

10 - Felipe Tozzo/Raijan Mascarelo - Ferrari F430 - 84;

11 - Pierre Ventura - Lamborghini LP520 - 51;

12 - Fernando Croce -Corvette Z06R - 46;

13 - Ronaldo Kastropil - Lamborghini LP600 - 43;

13 - Fernando G. Croce - Corvette Z06R - 43;

15 - Cristiano Almeida - Lamborghini LP520 - 39;

16 - Fernando Poeta -Lamborghini LP560 - 37;

17 - Felipe Roso/Vinícius Roso - Ferrari F430 - 34;

18 - Henrique Assunção - Lamborghini LP 600+ - 29;

19 - Guilherme Figueiroa/Júlio Campos - Lamborghini LP600+ - 28;

20 - Daniel Croce - Corvette Z06R - 27;

20 - Roger Sandoval -Lamborghini LP560 - 27;

22 - Ramon Matias - Dodge Viper Competition Coupé - 20;

23 - Bruno Garfinkel - Lamborghini LP600+ - 16;

24 - Popó Bueno/Marcelo Franco - Ford GT - 11;

24 - Walter Derani - Ferrari F430 - 11;

26 - Fernando Fortes - Dogde Viper Competition Coupé - 10;

27 - Renato Cattalini - Dodge Viper Competition Coupé - 9;

27 - Alexandre Buneder - Lamborghini LP560 - 9;

29 - Lorenzo Varassin - Dodge Viper Competition Coupé - 8;

29 - Felipe Toledo - Lamborghini LP520 - 8.

Em Interlagos, Leo Burti e Valter Pinheiro faturam GT4

Vantagem conquistada na primeira metade da corrida foi suficiente para garantir o resultado da dupla

Leo Burti e Valter Pinheiro venceram a primeira corrida da última etapa do Campeonato Brasileiro de Gran Turismo, na categoria GT4, disputada na tarde deste sábado (15), no autódromo de Interlagos, em São Paulo. A dupla, que compete com um Lotus Evora, se aproveitou da pista molhada pela chuva para abrir vantagem em relação aos concorrentes, fato determinante para a vitória, já que o carro passou a perder rendimento conforme a pista ia secando no final. Leo Cordeiro e Vitor Genz chegaram em segundo enquanto Matheus Stumpf e Patrick Gonçalves, parceiros do BMW Team Brasil, completaram o grupo dos três melhores.

 

Após a corrida, Burti destacou o bom rendimento do Lotus Evora na chuva, mas lembrou que, conforme a pista secava, os pneus iam se desgastando, fazendo com que os adversários diminuíssem a diferença conquistada no início da prova: "Desde que a gente andou com o carro na chuva em Santa Cruz do Sul e em Curitiba, a gente sabe que ela é muito rápida nessas condições. Consegui abrir vantagem, o que foi bom, pois na hora que a pista secou, eu sabia que complicaria para o Valter, porque nosso carro ia gastar muito pneu. E foi o que aconteceu, os pneus traseiros acabaram no seco", falou.

 

Valter Pinheiro, que completou a corrida, falou sobre as dificuldades que teve com os pneus e a pista que mudava de condição: "A corrida foi bastante difícil, com o desgaste excessivo. Na entrada das curvas, o carro estava dianteiro, e nas saídas, ele ficou traseiro. O Vitor Genz foi chegando e se tivesse mais uma volta, ia ser difícil de segurar a posição", explicou Pinheiro.

 

Segundo colocado na prova deste sábado, Leo Cordeiro, que faz sua primeira temporada em categorias de Turismo, descontou alguns pontos na disputa do título da GT4. "Acredito que o resultado de hoje foi muito bom para tentar reverter a desvantagem que temos para os líderes do campeonato. Torci para a corrida ter mais uma ou duas voltas para o Vitor tentar ultrapassar o Valter e vencer, mas o segundo lugar está bom. Estamos vivos no campeonato, e vamos tentar ganhar esta taça amanhã", revelou.

 

Companheiro de Cordeiro, mas fora da disputa pelo título da temporada, Vitor Genz lamentou não conseguir vencer a prova: "Eu sabia que não disputaria o título quando cheguei aqui, mas desde o começo eu estou focado para ajudar o Leo no campeonato. Infelizmente, hoje faltaram duas voltas para nós". Bicampeão da categoria GT3 em 2010 e 2011 ao lado de Valdeno Brito, Matheus Stumpf terminou a corrida da GT4 neste sábado na terceira posição.

 

O piloto falou dos problemas que teve na largada, e revelou que o desgaste dos pneus impediu que ele entregasse o carro ao seu companheiro, Patrick Gonçalves, em boas condições: "A corrida foi muito difícil para nós no início, pois nosso carro não vem bem desde os treinos. Na largada eu não enxergava nada, mas tive um bom desempenho nas primeiras seis voltas, mas os pneus se desgastaram e não pude entregar o carro nas melhores condições para o Patrick", disse brincando com seu parceiro.

 

Patrick Gonçalves classificou a corrida como divertida, e disse que o resultado foi satisfatório: "O trabalho no final de semana está muito bom e vamos continuar trabalhando da mesma forma, melhorando o carro. Eu gosto de andar na chuva, então cada volta foi uma diversão. A prova de hoje foi bem desafiadora, pegando o carro em condições extremas. Estou bastante satisfeito com o resultado", encerrou o baiano.

 

Com o fim da corrida 1 da oitava e última etapa da temporada 2012 da GT4 agora a briga pelo título fica entre o Aston Martin Vantage de Alan Hellmeister e Sérgio Laganá e a M3 de Leo Cordeiro e será definida às 13hs deste domingo (16) ao vivo no SporTV, RedeTV, PortalGT.com.br, UOL.com.br e TotalRace.com.br. Confira o resultado da prova e classificação do campeonato.

 

Resultado em Interlagos

1º) 6 - V.Pinheiro/L.Burti (LO , SP/SP)

2º) 12 - L.Cordeiro/V.Genz (BM , SP/RS)

3º) 11 - M.Stumpf/P.Gonçalves (BM , RS/BA)

4º) 57 - S.Laganá/A.Hellmeister (AM , SP/SP)

5º) 21 - F.Greco/V.Rossete (MA , SP/SP)

6º) 8 - E.Oliveira/W.Freire (FE , SP/SP)

 

Classificação do Campeonato: GT4

1 - Sérgio Laganá/Alan Hellmeister - Aston Martin Vantage - 207 pontos

2 - Leonardo Cordeiro - BMW M3 - 200

3 - Valter Rossete/Fabio Greco - Maserati Gran Turismo MC - 181

4 - Valter Pinheiro/Leo Burti - Lotus Evora - 178

5 - Eduardo Oliveira/William Freire - Ferrari Challenge - 172

6 - Matheus Stumpf/Patrick Gonçalves - BMW M3 - 169

7 - Vitor Genz - BMW M3 - 165

8 - Ricardo Ricca/Cassio H. de Mello - Porsche 997 Cup GT4 - 21

9 - William Starostik - BMW M3 - 20

10 - Marçal Melo/João Gonçalves - Ginetta G50 - 13

Thiago Camilo vence e Cacá Bueno é pentacampeão da Stock Car

Esta foi a segunda vitória consecutiva do piloto na Corrida do Milhão Goodyear. Cacá se tornou o segundo maior papa-títulos da categoria ao superar o tetracampeão Paulo Gomes.

Sobrou emoção na quarta edição da Corrida do Milhão Goodyear, disputada na manhã deste domingo no Autódromo de Interlagos. A decisão da Copa Caixa Stock Car teve vários líderes, acidentes e um final mais do que emocionante, com o etanol do carro de Cacá Bueno terminando a poucos metros da linha de chegada, justamente quando ele estava para vencer a mais importante prova da temporada. Com isso, Thiago Camilo cruzou a linha de chegada 0s081 na frente de Ricardo Maurício e ganhou pela segunda vez consecutiva a badalada corrida. Ricardinho garantiu o segundo vice-campeonato seguido e Cacá Bueno se tornou, isoladamente, o segundo maior conquistador de título da principal categoria do automobilismo brasileiro. Ele chegou a cinco e superou o tetracampeão Paulo Gomes. O maior de todos ainda é Ingo Hoffmann, com 12. 

 

Com os nervos à flor da pele devido à briga pelo título e pelo maior prêmio do esporte brasileiro (R$ 1 milhão), logo na largada o pole Cacá Bueno perdeu três posições e o segundo colocado Allam Khodair assumiu a ponta e a manteve até 25ª volta, de um total de 27, quando teve de parar para colocar combustível. No final, Cacá passou a liderar até ser atacado e ultrapassado pelo surpreendente estreante Galid Osman, outro que enfrentou falta de etanol e parou na última volta. 

 

Com isso, Cacá voltou à liderança e a manteve com relativa tranquilidade até a subida da Junção, como revelou na entrevista coletiva realizada depois da entrega dos troféus no pódio.

 

``Quanto o carro ficava na descida, falhava e voltava a funcionar quando a frente levantava na subida. Dei sorte de a linha de chegada ser na subida, pois o combustível deve ter descido e o motor funcionou. Na hora até procurei tirar o carro da frente, pois vi que o Thiago e o Ricardinho vinham brigando. Estou muito feliz pelo título, e triste por ainda não ter uma vitória na Corrida do Milhão no currículo, mas tenho mais tempo pela frente, pois me imagino correndo na Stock por mais uns dez anos``, disse o piloto da Red Bull Racing.

 

Quem também se mostrava muito feliz era Thiago Camilo, que largou na 20ª posição e fez uma estratégia ousada, com parada para reabastecimento logo na primeira volta e contou com três entradas do Safety Car. Depois da decepção de ter ficado fora da lista de pilotos que brigou pelo título, ganhar a segunda seguida na Corrida do Milhão Goodyear serviu para melhorar o ânimo do piloto, que conquistou sua segunda vitória na temporada, pois já havia terminado na frente em Tarumã. Esta foi sua 13ª vitória em 120 corridas na categoria. No final, ele foi para o meio da pista e festejou com a galera.

 

``Achei injusto a gente ficar de fora da disputa do título, mas tivemos problemas em algumas provas do ano. Agora posso dizer que ganhei meu primeiro milhão, pois metade do dinheiro vai para a equipe e vencer pela segunda vez é muito bom. Continuo com a RCM em 2013 e vamos em busca do título``, completou Thiago Camilo.

 

Ricardinho Maurício, que na semana passada se sagrou campeão da Copa Petrobras de Marcas, elogiou o bom desempenho do pentacampeão Cacá e fez uma lamentação.

 

``Numa das últimas curvas quase coloquei de lado para passar o Thiago, mas recuei. Se tivesse feito poderia ter vencido. Estou contente por ser vice-campeão na Stock Car que é muito dura. Meu problema é o Cacá``, brincou Ricardinho. 

 

Thiago teve rápida reação.

 

``Se tivesse colocado ali a gente ia bater``, brincou.

 

Outro que fez excelente e estratégica corrida foi Julio Campos. Ele foi punido com a perda de 15 posições por atitude antidesportiva há algumas etapas, largou em último lugar e terminou na quarta posição.

 

Resultado da Corrida do Milhão Goodyear - última corrida da Copa Caixa Stock Car

 

1) Thiago Camilo (Ipiranga-RC), 52min08s475, média de 134,03 km/h

2) Ricardo Maurício (Eurofarma RC), a 0s081

3) Cacá Bueno (Red Bull Racing), a 0s564

4) Julio Campos (Carlos Alves Competições), 2s395

5) Ricardo Zonta (Linea Sucralose), a 2s635

6) Duda Pamplona (Officer ProGP), a 5s114

7) Denis Navarro (Vogel Motorsport), a 7s747

8) Átila Abreu (Mobil Super Pioneer Racing), a 8s081

9) Rafa Matos (Bassani Racing), a 12s792

10) Antonio Pizzonia (Comprafacil/Nascar), a 14s140

11) Popó Bueno (Linea Sucralose), a 16s531

12) Daniel Serra (Red Bull Racing), a 17s156

13) Rodrigo Sperafico (Prati-Donaduzzi Racing), 17s563

14) Hélio Castroneves (Shell Racing), a 18s669

15) Luciano Burti (Itaipava Racing Team), a 19s589

16) Pedro Boesel (Comprafacil Nascar JF), a 21s654

17) Ricardo Sperafico (Prati-Donaduzzi Racing), a 25s781

18) Tuka Rocha (BMC Racing), a 26s482

19) Eduardo Leite (Hot Car Competições), a 31s742

20) Allam Khodair (Vogel Motorsport), a 32s803

21) David Muffato (Itaipava Racing Team), a 33s268

22) Rubens Barrichello (Medley Fulltime), a 34s560

23) Fábio Fogaça (Carlos Alves Competições), a 1min11s701

24) Xandinho Negrão (Medley Fulltime), a 1min21s125

25) Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer Racing), a 1 volta

26) Galid Osman (BMC Racing), a 1 volta

27) Valdeno Brito (Shell Racing), a 1 volta

28) Vitor Meira (Officer ProGP), a 1 volta

29) Max Wilson (Eurofarma RC), a 3 voltas 

30) Diego Nunes (Hot Car Competições), a 14 voltas

31) Tony Kanaan (Bassani Racing), a 19 voltas

32) Lico Kaesemodel (RCM Motorsport), a 26 voltas

 

Os dez primeiros no campeonato de pilotos

 

1) Cacá Bueno, 195 pontos

2) Ricardo Maurício, 189

3) Átila Abreu, 175

4) Daniel Serra, 169

5) Thiago Camilo, 158

6) Max Wilson, 138

7) Valdeno Brito, 137

8) Julio Campos, 136

9) Nonô Figueiredo, 130

10) Allam Khodair, 118 

Pesquisar