André Prado vence Copa Amazônia de Ciclismo na Elite

Suzana Machado/Black & White Comunicação

O atleta André Prado, de Rosário Oeste (MT), foi o grande campeão na categoria Elite da Copa Amazônia de Ciclismo, realizada neste domingo (21), em Sinop (MT).

Emocionado com a vitória, o ciclista afirmou que a prova atendeu às suas expectativas. 

 

“Consegui cumprir meu objetivo, conquistei o primeiro lugar. A pontuação irá me ajudar muito com relação a minha posição no ranking estadual e nacional. Ficar entre os primeiros colocados é o meu foco para conseguir também a Bolsa Atleta. Me emociono porque essa vitória é resultado de muita luta e treino”, destacou Prado. 

 

Para garantir a vitória e se manter na frente do pelotão desde a largada até o final, o matogrossense utilizou estratégia e contou com o apoio do amigo Felipe Pacanaro, de São Paulo (SP), que também participou da corrida e foi segundo colocado na categoria. 

 

“Eu e o Felipe traçamos uma estratégia antes da prova, mas depois que a corrida começou o cenário ficou diferente do que achamos que iria ser, então mudamos de estratégia. Procurei me manter na liderança, utilizando muita velocidade e o Felipe a todo momento sempre me apoiando e conseguiu também uma boa colação”, informou Prado.

A Copa Amazônia é realizada pelo Canal do Ciclista com patrocínio da Amazônia Corretora de Seguros, Ciclo Mania, Parthenon Construtora, Casa do Construtor, Rio Grande Materiais para Construção, Pisoteto, Água Doce Cachaçaria, Pica Pau Sport's, Supermercados Machado, Sinoflora, Auto Posto Modelo, Fernando Crestani, Honda - Moto Ideal, Ciclo Cairu, Carlão Sonorização e Destaque Comunicação.

 

Apoio da Prefeitura de Sinop e Secretaria Municipal de Esportes e Lazer.

 

A supervisão é da Confederação Brasileira de Ciclismo e Federação Mato-grossense de Ciclismo. A locução é de João Morandi.

 

Confira a classificação na Categoria Elite

 

André Prado – Rosário Oeste (MT)

 

Felipe Pacanaro – São Paulo (SP)

 

Gabriel Henrique Marques – Sinop (MT)

 

Gean Cristiano Araújo – Rondonópolis (MT)

 

Francys Ray – Sinop (MT)

Átila Abreu vence a primeira do ano na Stock Car

Allam Khodair ficou em segundo e Daniel Serra em terceiro na etapa de Curitiba. Cacá Bueno foi o quinto e ampliou vantagem na liderança da Copa Caixa, que terá a próxima corrida dia 11 de novembro em Brasília.

Átila Abreu ganhou, de ponta a ponta, a décima etapa da Copa Caixa Stock Car. Na manhã deste domingo, no Autódromo de Curitiba, ele teve tranquilidade para depois de largar na pole position, se manter na frente durante as 29 voltas - conquistar a quarta vitória da carreira - e cruzar a linha de chegada com mais de dois segundos de vantagem para Allam Khodair. 

 

Com o quinto lugar, Cacá Bueno ampliou a vantagem na liderança do campeonato, pois contou com o abandono de Ricardo Maurício, que era o vice-líder. Agora, sua vantagem é de 12 pontos (147 a 135) em relação a Daniel Serra, seu companheiro na Red Bull Racing. Átila assumiu o terceiro posto com 134 e Maurício é o quarto com 129. Faltam duas provas para o encerramento da temporada: dia 11 de novembro em Brasília e dia 9 de dezembro em Interlagos, na Corrida do Milhão Goodyear, que terá pontuação em dobro.

 

``Fiquei preocupado e achei que não daria para segurar o Allam Khodair, que surpreendeu depois de largar lá atrás e veio muito forte para cima. No entanto, deu para administrar e ainda consegui abrir um pouco. Foi um jogo de xadrez. Sabia que o ritmo seria bem equilibrado, pois choveu e não deu para treinar direito. Esta vitória veio numa boa hora``, disse Átila.

 

Oitavo colocado no campeonato, e com chances de lutar pelo título, Allam Khodair ressaltou sua constância entre os primeiros colocados e comemorou o bom segundo lugar.

 

``Sabia que precisava ir para frente. Chegar em sétimo ou oitavo não faria diferença e fiz uma largada muito agressiva. Na briga com o Átila perdi o gás para ultrapassá-lo. Quero destacar a presença do Rubinho, que é um marco muito grande, pois é uma pessoa ímpar no automobilismo mundial``, completou Khodair, que fez a melhor volta da prova em 1min21s891, média de 162,44 km/h.

 

Para Daniel Serra, o terceiro lugar foi importante por levá-lo de volta à vice-liderança da Copa Caixa Stock Car e manter as chances matemáticas de brigar por seu primeiro título na categoria.

 

``Não deu para segurar o Allam, pois na relargada meus pneus estavam frios e ele relargou me passando. Cheguei mais uma vez no pódio e o importante é chegar na última etapa com uma diferença menor do que dez pontos para brigar pelo título``, finalizou o filho do tricampeão Chico Serra.

 

Rubens Barrichello, o piloto com maior número de corridas na história da Fórmula 1 (326 GPs), teve uma estreia um pouco conturbada e terminou em 22º lugar. Além do toque que recebeu na largada, que entortou a direção, e do pneu furado, ele enfrentou outra dificuldade, mas tudo foi encarado como parte do natural aprendizado e adaptação à principal categoria do automobilismo nacional.

 

``Estava bem na largada, mas recebi uma pancada na traseira , toques de lado, mas o pior mesmo foi ter ficado sem o rádio. Para quem estreia é muito difícil, mas tive a sorte de prestar atenção em todos os detalhes do regulamento e sabia de algumas coisas. Quando furou o pneu e fui para o box, a equipe deve ter visto na tevê, pois já estava preparada. Foi muito prazeroso voltar a correr aqui no Brasil, especialmente na Stock Car``, disse Rubinho, que também fará as provas de Brasília e a Corrida do Milhão Goodyear em Interlagos.

 

A largada foi um pouco confusa, com acidente que tirou Thiago Camilo da corrida e deixou Ricardo Maurício com problemas que logo em seguida o levaram a também deixar a prova. Khodair, que saiu em 12º. Lugar atacou forte os adversários e na quarta volta já estava em terceiro lugar. Na relargada, após a entrada do Safety Car provocada por um problema no carro de Lico Kaesemodel, Allam ultrapassou Serrinha e ainda tentou incomodar Átila, que soube se manter na liderança até o final. Enquanto isso, Cacá Bueno reclamava para a equipe problemas no carro, mas com a experiência de um tetracampeão, ele soube manter seu Chevrolet Sonic na pista e conquistar importante quinto lugar que ampliou sua vantagem na frente. 

 

Resultado da décima etapa da Copa Caixa Stock Car

 

1) Átila Abreu (Mobil Super Pioneer Racing), 41min28s509, média de 155,02 km/h

2) Allam Khodair (Vogel Motorsport), a 2s663

3) Daniel Serra (Red Bull Racing), a 4s006

4) Valdeno Brito (Shell Racing), a 5s988

5) Cacá Bueno (Red Bull Racing), a 10s828

6) Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer Racing), a 11s980

7) Antonio Pizzonia (Comprafacil/Nascar), a 15s821

8) Julio Campos (Carlos Alves Competições), a 16s644

9) Vitor Meira (Officer ProGP), a 17s267

10) Galid Osman (BMC Racing), a 23s222

11) Giuliano Losacco (Shell Racing), a 23s622

12) Ricardo Sperafico (Prati-Donaduzzi Racing), a 25s530 

13) Max Wilson (Eurofarma RC), a 25s847

14) Denis Navarro (Vogel Motorsport), a 27s230

15) Diego Nunes (Hot Car Competições), a 27s411

16) Luciano Burti (Itaipava Racing Team), a 28s458

17) David Muffato (Itaipava Racing Team), a 29s724

18) Eduardo Leite (Hot Car Competições), a 34s941

19) Xandinho Negrão (Medley Fulltime), a 37s923

20) Tuka Rocha (BMC Racing), a 38s655

21) Claudio Capparelli (Bassani Racing), a 44s816

22) Rubens Barrichello (Medley-Full Time), a 1 volta

23) Rodrigo Sperafico (Prati-Donaduzzi Racing), a 3 voltas

24) Patrick Gonçalves (Carlos Alves Competições), a 7 voltas

25) Pedro Boesel (Comprafacil Nascar JF), a 9 voltas

26) Lico Kaesemodel (RCM Motorsport), a 25 voltas

27) Duda Pamplona (Officer ProGP), a 25 voltas

28) Fábio Carbone (Bassani Racing), a 28 voltas

29) Thiago Camilo (Ipiranga-RCM Motorsport)

30) Ricardo Maurício (Eurofarma RC)

31) Ricardo Zonta (Linea Sucralose)

32) Popó Bueno (Linea Sucralose)

 

Os dez primeiros no campeonato de pilotos

1) Cacá Bueno, 147 pontos

2) Daniel Serra, 135

3) Átila Abreu, 134

4) Ricardo Maurício, 129

5) Valdeno Brito, 126

6) Max Wilson, 116

7) Thiago Camilo, 113

8) Allam Khodair, 112

9) Nonô Figueiredo, 112

10) Julio Campos, 100. 

Barrichello rouba o show na visitação aos boxes

Multidão envolve os boxes da Medley/Full Time no autódromo de Curitiba

Foi a maior "muvuca". Festejado pelo público ao deixar o carro no alinhamento do grid, Rubens Barrichello continuou sentindo o carinho dos torcedores paranaenses até mesmo depois de sua corrida de estreia na Stock Car. Uma multidão acorreu à frente dos boxes da equipe Medley/Full Time para ver o piloto, posar para fotos e ganhar os brindes oferecidos pelo piloto e seu companheiro Xandinho Negrão. Com atenção e simpatia, Rubinho precisou subir numa cadeira para ser visto por todos, reservando às crianças sempre uma atenção especial. 

Matheus Castro vence, garante o vice e homenageia o pai

Piloto venceu a primeira e chegou em segundo na Bateria dois. Vitória na segunda corrida ficou com Rodrigo Hanashiro

A última etapa do MINI Challenge Cup foi marcada por fortes emoções e também pela conquista do vice campeonato pelo gaúcho Matheus Castro. Nesse sábado (20/10) o Autódromo Internacional de Curitiba recebeu as duas primeiras disputas da oitava rodada tripla do campeonato, com Matheus vencendo a primeira e Hanashiro a segunda.

 

Com a vitória, garantiu vantagem suficiente para sagrar-se vice campeão da categoria. O gaúcho dedicou a vitória de hoje ao pai, Luis Alberto de Castro, falecido recentemente. "Meu pai colocou o dedinho dele lá de cima, mexeu os pauzinhos e tudo deu certo pra mim, por que larguei muito mal na primeira prova. Curiosamente, essa largada ruim se tornou muito boa, por que eu caí para trás e acabei não me envolvendo na confusão do início da prova. Além disso o Vitor errou, o que é um fato muito raro, e eu consegui ultrapassá-lo. Com certeza meu pai me ajudou muito lá de cima", comentou Matheus, comemorando a conquista ao lado do irmão Cristian Castro.

 

Já Hanashiro conquistou sua segunda vitória na temporada. "Perdi algumas posições na largada da segunda corrida e caí para quinto. Mantive a tranquilidade e consegui vir buscando com calma. Estava com um bom ritmo de corrida e fui para cima do Castro. A situação dele era bem confortável, então sabia que ele não arriscaria pois ele estava na disputa do vice", comentou Hanashiro.

 

Corrida 1:

Na primeira prova uma grande confusão, logo na primeira curva do circuito paranaense, envolveu sete carros e modificou a história da prova. Matheus Castro se beneficiou por não ter conseguido fazer uma boa largada e conseguiu fugir dos acidentes. Quem se deu bem com isso foi o italiano Andrea Gagliardini, que pulou de 13o para quarto. 

 

Após o incidente, os pilotos Marcel Wolfart, Cristian Mohr, Gabriel Correa, Zé Mario de Castilho e Alexis Vilela não conseguiram retornar para a disputa. O pole position Kreis Junior e Raphael Abbate também se envolveram na confusão, mas voltaram à prova. Genz assumiu a ponta, mas na relargada foi superado por Matheus e também por Rodrigo Hanashiro.

 

Na volta de número sete o atual campeão da temporada superou Hanashiro e as posições no pelotão dianteiro foram mantidas até o final, com Matheus na liderança, seguido por Genz, Hanashiro e Gagliardini. Enquanto isso Abbate, que havia caído para a última posição, iniciou uma boa recuperação. Deixou quatro concorrentes para trás, assumiu a quinta posição e completou o pódio.

 

Veja como terminou a corrida 1:

1. Matheus Castro - 15 voltas em 25min42s775

2. Vitor Genz/João Sant’Anna - 1.371

3. Rodrigo Hanashiro - 3.527

4. Andrea Gagliardini - 5.016

5. Raphael Abbate - 10.530

6. Plautos Lins - 13.179

7. Nelson Marcondes - 14.632

8. José Ricardo Viana - 16.151

9. Kreis Junior - a 3 voltas

10. Adriano Amaral/Marcel Wolfart - Não completou

11. Cristian Mohr - Não completou

12. Gabriel Correa - Não completou

13. Zé Mario de Castilho - Não completou

14. Alexis Vilela - Não completou

 

 

Corrida 2:

Na segunda corrida Andrea Gagliardini fez uma excelente largada e pulou de quarto para primeiro. No entanto, ainda na primeira volta, Castro se recuperou e voltou a liderar. Na volta dois, Hanashiro ultrapassou o italiano e três giros depois também ultrapassou Castro.

 

"O Hanashiro vinha muito rápido e acabou me ultrapassando. Pensei mais no campeonato e acabei não atacando muito. Mas ele merece, estava muito a fim de ganhar e andou bem. Mereceu a vitória", elogiou Matheus.

 

Abbate foi punido com um drive through, por queima de largada e não teve chances de recuperação. Com isso, as posições foram mantidas, com a vitória de Hanashiro, seguido por Castro, Gagliardini, Plautos e Zé Ricardo Viana. 

 

Veja como terminou a corrida 2:

1. Rodrigo Hanashiro - 17 voltas em 27min09s138

2. Matheus Castro - a 0.349

3. Andrea Gagliardini - a 2.656

4. Plautos Lins - a 8.083

5. José Ricardo Viana - a 13.712

6. Nelson Marcondes - a 16.062

7. Gabriel Correa - a 18.117

8. Vitor Genz/João Sant’Anna - a 25.932

9. Raphael Abbate - a 1volta

10. Cristian Mohr - a 1 volta

11. Adriano Amaral/Marcel Wolfart - Não completou

12. Kreis Junior - Não completou

13. Zé Mario de Castilho - Não completou

 

Classificação do campeonato (ainda sem os dois descartes obrigatórios):

1. Vitor Genz - 407 pontos

2. Matheus Castro - 348

3. José Mario de Castilho - 310

4. Raphael Abbate - 302

5. Rodrigo Hanashiro - 262 

6. Gabriel Correa - 250

7. Cristian Mohr - 200

8. Kreis Junior - 179 

9. Marcel Wolfart/ Adriano Amaral - 177

10. Plautos Lins - 137 

*Resultados extra-oficiais

CBA assume a organização do Campeonato Brasileiro de Endurance - Top Series

Decisão foi tomada no início da tarde desta quinta-feira, em reunião do Conselho Técnico Desportivo Nacional

 

A Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA) assumirá a organização do Campeonato Brasileiro de Endurance - Top Series, que está em andamento. A decisão foi tomada durante uma reunião do Conselho Técnico Desportivo Nacional (CTDN), que acontece nesta quinta-feira (18), no Rio de Janeiro.

 

Na tarde da última quarta-feira (17), a Auto+ Entretenimento, empresa até então responsável pela promoção do Campeonato Brasileiro de Endurance, comunicou a CBA sobre o encerramento do torneio de 2012, após a realização da etapa de Londrina, disputada no último domingo.

 

O Campeonato Brasileiro de Endurance possui mais duas datas em seu calendário: 4 de novembro e 2 de dezembro. As provas deverão acontecer no Rio Grande do Sul e no Paraná, mas ainda não há confirmação de quais autódromos receberão a categoria.

Stock Car: Barrichello é atração na abertura dos treinos

Pilotos e equipes testaram os novos bancos nesta quinta-feira em Curitiba

Agora é para valer. Depois dos treinos isolados da segunda-feira e do teste de avaliação dos novos bancos nesta quinta-feira, Rubens Barrichello estreia oficialmente na Stock Car amanhã nos ensaios livres da 10ª etapa da temporada. Com presença assegurada na Medley/Full Time nas três últimas provas, Barrichello não esconde que tanto a corrida deste domingo no Autódromo Internacional de Curitiba-Pinhais como a do mês que vem em Brasília estão sendo encaradas apenas como preparação à Corrida do Milhão que fechará o calendário em dezembro em Interlagos.

 

Sem cronometragem oficial e com temperatura mais alta do que apontava a meteorologia, os 32 pilotos entraram hoje na pista para checar a posição do novo banco de fibra de carbono que passa a substituir o modelo de alumínio. Xandinho Negrão, companheiro de equipe de Barrichello, precisou fazer apenas alguns ajustes entre a primeira e a segunda sessão de 15 minutos. Barrichello não pediu nenhuma alteração. "Os pilotos dizem que a posição de dirigir está muito vertical, mas, como só conheci este banco, é este mesmo e ponto final. Estou me sentindo confortável com ele", disse.

 

Barrichello e Xandinho aproveitaram a segunda parte dos ensaios para experimentar algumas opções de acerto, depois da checagem dos freios pela manhã. Com duas sessões marcadas para a sexta-feira e previsão de tempo bom, eles voltarão à pista a partir de amanhã às 9h50 - Barrichello será o primeiro da Medley/Full Time dentro do esquema de divisão dos carros em dois grupos de 16. De acordo com a meteorologia, no entanto, a chegada de uma frente fria à Região Sul pode alterar as condições do clima a partir do sábado e a possibilidade de chuva durante a prova está sendo seriamente considerada pelas equipes.

Fãs argentinos chegam mais perto dos carros dos sonhos

Evento realizado em Buenos Aires apresentou o Brasileiro de GT ao público local

A catedral do automobilismo argentino, o Autódromo Juan Y Oscar Gálvez, em Buenos Aires, recebeu no domingo (14) alguns dos carros e pilotos que formam o grid do Campeonato Brasileiro de Gran Turismo. O evento, feito pela SRO Latin America, empresa responsável pela organização e promoção da competição com os carros dos sonhos teve o objetivo de apresentar alguns dos personagens, como Mercedes-Benz SLS AMG, Audi R8 Ultra, Ferrari 458 Itália, Ferrari Challenge, Maserati Gran Turismo MC, entre outros, ao público que os receberá, pela primeira vez para um fim de semana de corrida completo, no segundo semestre de 2013.

 

Sétimo colocado na GT3 ao lado de Rafael Derani, Cláudio Ricci, que pilota uma Ferrari 458 Itália aprovou o evento. "Foi algo bem legal", diz o gaúcho. "Esta foi uma oportunidade importante para lançar o Brasileiro de GT na Argentina e abrir as portas do campeonato, não só para uma corrida lá ano que vem, quanto também para a vinda de pilotos de fora. Todos nós fomos muito bem recepcionados e o público que compareceu demonstrou bem a paixão que sentem por automobilismo", completa.

 

"Com este passo dado agora vamos aguardar a confirmação da prova em 2013 lá. A SRO vem trabalhando forte para concretizar este objetivo, por isso confio que teremos uma prova inesquecível em Buenos Aires no ano que vem", encerra Cláudio Ricci. Além do piloto, estiveram presentes Fábio Greco, dupla de Valter Rossete na GT4 com uma Maserati Gran Turismo MC e seu filho, Fabinho Greco, além de Duda Oliveira, que compete ao lado de William Freire, de Ferrari Challenge, na mesma categoria. O Diretor Técnico do Campeonato Brasileiro de Gran Turismo, Ivo Sznelwar, se mostrou encantado com a boa receptividade local.

 

"O que mais ficou destacado para mim foi a boa receptividade que tivemos no autódromo, que estava recebendo naquele fim de semana uma etapa de um campeonato local. As pessoas faziam questão de nos ajudar no que precisássemos, por isso agradeço bastante à todos. Além disso, quando os carros chegaram ficou evidente a mudança de comportamento das pessoas, que paravam o que faziam para vê-los mais de perto", explica Ivo.

 

Sobre as condições da pista para receber os carros dos sonhos, Sznelwar explica. "Durante o evento pudemos dar algumas voltas pelo traçado, além de verificar mais de perto as condições de segurança do autódromo. Depois disso, conversamos com os responsáveis pelo local que estão trabalhando para melhorar o asfalto e algumas proteções, o que seria fundamental para nós. Com esta promessa, vamos trabalhar para levar a GT até lá ano que vem".

 

Para encerrar, Ivo fala sobre os planos de expansão do campeonato. "Hoje o Brasileiro de Gran Turismo já é um evento estabelecido no Brasil. Assim, estamos trabalhando para levá-lo até outros países sul-americanos, contanto que sejam locais com boas pistas e regiões que sejam de interesse nosso. Ficamos encantados com a Argentina, por isso acho que seria uma boa opção de início para este processo", encerra Ivo Sznelwar. A próxima etapa dos carros dos sonhos será no Autódromo Velopark, em Nova Santa Rita, Rio Grande do Sul, nos dias 27 e 28 de outubro.

Pesquisar