Helio Castroneves disputa Corrida do Milhão da Stock Car como convidado especial da Shell Racing


Piloto do Team Penske pilotará pela primeira vez o carro da categoria nacional de turismo na etapa que encerra a temporada no dia 9 de dezembro no Autódromo Municipal José Carlos Pace, em Interlagos
Helio Castroneves, piloto da equipe Penske de IndyCar, participará da última etapa da Stock Car, no dia 9 de dezembro, a convite da Shell Racing. A prova será disputada no Autódromo de Interlagos e dará ao vencedor o prêmio de R$ 1 milhão.
Esta será a primeira vez que o três vezes campeão da Indy 500 pilotará um carro da categoria, na qual já participou como dono de equipe, ao lado do chefe de equipe Amir Nasr, em 2004. Castroneves usará o número 3, tendo como companheiro de equipe na Shell Racing o piloto Valdeno Brito.
 
A disputa marcará o retorno de Castroneves a Interlagos quase sete anos depois de sua última participação no traçado brasileiro da Fórmula 1. Antes, sua última visita ao templo paulista do automobilismo tinha sido na vitória na Mil Milhas de 2006, quando dividiu a condução do Aston Martin com o tricampeão Nelson Piquet, Nelson Angelo Piquet e Christophe Bouchut.
 
"Fiquei muito feliz com o convite da Raízen para disputar a Corrida do Milhão com a marca Shell e, certamente, será uma experiência ótima. Acompanho a categoria sempre que posso e meus laços com a Stock são muitos", disse Castroneves, relembrando também dos tempos em que, criança, entrava em Interlagos escondido no porta-mala do carro de seu pai, que nos anos 80 tinha uma equipe de Stock.

"Nossa parceria com a marca Shell é fantástica no âmbito da IndyCar, tenho a satisfação em defender as cores da empresa em algumas corridas da temporada, principalmente a Indy 500, e sem dúvida vai ser uma experiência fantástica estar com eles nessa corrida especial da Stock Car, que também tem premiação milionária e atrai muita atenção de mídia e do fã de automobilismo", disse o piloto, detentor do recorde de vitórias na Indy entre brasileiros, com 27 conquistas.
 
A participação especial de Helinho Castroneves foi destacada pelo diretor da equipe Shell Racing, William Lube. "A Corrida do Milhão de 2012 entrará para a história como uma das mais especiais da categoria e a presença do Helinho vai dar um brilho ainda mais especial para esta corrida. Nosso time está muito orgulhoso de contar com um tricampeão da Indy-500. Mesmo sendo sua estreia na Stock Car, temos a certeza de que a enorme experiência do Helinho no automobilismo será muito valiosa na Corrida do Milhão", disse Lube.
 
Sobre a Raízen
 
A Raízen é a empresa resultante do processo de integração dos negócios da Shell e Cosan. A empresa está entre as cinco maiores companhias do Brasil em faturamento. Com 24 unidades de produção, a Raízen tem capacidade para produzir 2,2 bilhões de litros de etanol por ano, 4,4 milhões de toneladas de açúcar e 900 MW de energia elétrica a partir do bagaço da cana. A Raízen possui 57 terminais de distribuição e comercializa aproximadamente 21 bilhões de litros para os segmentos de transporte e indústria e para a sua rede formada por 4.700 postos de serviço com a marca Shell.

Thiago Camilo larga na pole da Copa Caixa Stock Car

Resultado e posição de outros diretos adversários na briga pelo título prometem deixar corrida empolgante para o público de Brasília. Largada da penúltima etapa será às 9h30 deste domingo.
 Thiago Camilo larga na pole position da penúltima etapa da Copa Caixa Stock Car, que será disputada neste domingo às 9h30 no Autódromo de Brasília. A definição do grid aconteceu na tarde deste sábado e os pilotos enfrentaram pista úmida e seca durante boa parte do treino classificatório. No final, Thiago completou os 2.919 metros do anel externo da pista da Capital Federal em 59s172, média de 177,59 km/h e vai largar na frente pela 11ª vez na carreira, a primeira pela equipe RCM. O segundo lugar ficou com Átila Abreu, com 59s195 e o terceiro com Max Wilson (59s244). Esta corrida definirá os pilotos que se manterão na briga pelo título da temporada até o encerramento, no dia 9 de dezembro em Interlagos, na Corrida do Milhão Goodyear, que tem pontuação dobrada e dará 44 pontos ao vencedor.
 
``Sinceramente, não esperava esse resultado, pois na sexta meu carro estava três décimos de segundo mais lento que os dos meus companheiros de equipe. Trocamos o motor durante a noite e melhorou, pois o acerto estava muito bom. Independentemente de onde estão meus principais adversários na briga pelo título, vou fazer minha corrida sem pensar neles para me manter na luta``, disse Camilo.
 
Entre os pilotos que hoje apresentam condições matemáticas de chegar ao título, somente quatro passaram para o Q2 (segundo classificatório) e largam entre os dez primeiros. Além de Thiago, Átila e Max, o outro é Ricardo Maurício, o sexto colocado no grid. O líder Cacá Bueno sai em 11º, Allam Khodair é o 15º, Daniel Serra o 17º, Valdeno Brito o 19º, Julio Campos o 20º, Luciano Burti o 21º e Nonô Figueiredo o 23º.

O destaque do treino foi Rubens Barrichello, que faz sua segunda prova na principal categoria do automobilismo nacional e, depois de largar em 15º, na estreia em Curitiba, melhorou e agora sai na oitava posição. Entre os dois estreantes, Rafa Matos foi o 27º e Tony Kanaan o 30º.
 
Grid de largada da décima primeira etapa da Copa Caixa Stock Car em Brasília
 
1) Thiago Camilo (Ipiranga-RCM Motorsport), 59s172
 2) Átila Abreu (Mobil Super Pioneer Racing), 59s195
 3) Max Wilson (Eurofarma RC), 59s244
 4) Rodrigo Sperafico (Prati-Donaduzzi Racing), 59s303
5) Giuliano Losacco (Shell Racing), 59s323
 6) Ricardo Maurício (Eurofarma RC), 59s348
 7) Denis Navarro (Vogel Motorsport), 59s365
 8) Rubens Barrichello (Medley Fulltime), 59s502
 9) Diego Nunes (Hot Car Competições), 59s673
 10) David Muffato (Itaipava Racing Team), 59s818
 
Tempos conquistados no primeiro classificatório - Q1
 
11) Cacá Bueno (Red Bull Racing), 59s113
 12) Ricardo Zonta (Linea Sucralose), 59s119
 13) Vitor Meira (Officer ProGP), 59s130
 14) Tuka Rocha (BMC Racing), 59s132
 15) Allam Khodair (Vogel Motorsport), 59s146
 16) Galid Osman (BMC Racing), 59s175
 17) Daniel Serra (Red Bull Racing), 59s193
 18) Duda Pamplona (Officer ProGP), 59s229
 19) Valdeno Brito (Shell Racing), 59s236
 20) Julio Campos (Carlos Alves Comp.), 59s281
 21) Luciano Burti (Itaipava Racing Team), 59s284
 22) Lico Kaesemodel (RCM Motorsport), 59s321
 23) Nonô Figueiredo (Mobil Super Pioneer Racing), 59s387
24) Ricardo Sperafico (Prati-Donaduzzi Racing), 59s395
 25) Popó Bueno (Linea Sucralose), 59s477
 26) Eduardo Leite (Hot Car Competições), 59s559
 27) Rafa Matos (Bassani Racing), 59s597
 28) Pedro Boesel (Comprafacil Nascar JF), 59s653
29) Antonio Pizzonia (Comprafacil/Nascar), 59s667
30) Tony Kanaan (Bassani Racing), 59s731
 31) Xandinho Negrão (Medley Fulltime), 59s824
 32) Patrick Gonçalves (Carlos Alves Comp.), 59s980
 
A Copa Caixa de Stock Car tem organização e realização da Vicar Promoções Desportivas, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). A Caixa é um dos patrocinadores oficiais da principal categoria do automobilismo, dando nome ao campeonato, que ainda tem o patrocínio da Goodyear, além do copatrocínio de Shell V-Power Etanol, Bosch, Mobil Super, Pioneer e o apoio da Itaipava e Transzero. As montadoras são Chevrolet e Peugeot.
 


João Pretto sai na frente na briga pelo título da Montana

Decisão do campeonato de pilotos da categoria de acesso à Copa Caixa Stock Car acontece neste domingo às 10h45. Sete pilotos mantêm chances matemáticas de levantar a taça de campeão.
Sétimo colocado no campeonato de pilotos da Copa Chevrolet Montana, João Pretto larga na pole position da última etapa da temporada, que será disputada neste domingo às 10h45 no Autódromo de Brasília. Com isso, ele fica em melhor situação para brigar pelo título, pois é um dos sete com chances matemáticas de se sagrar campeão. A segunda posição no grid está nas mãos de Tiago Geronimi, que nos dois treinos do final de semana foi o mais rápido no anel externo do traçado brasiliense. O terceiro lugar ficou com o líder do campeonato Marco Cozzi. Pretto completou os 2.919 metros em 1min02s710, média de 167,57 km/h. Geronimi fez 1min02s799 e Cozzi 1min02s857.
 
O experiente Ney Faustini, que nas décadas de 1980 e 1990 disputou quase cem provas pela Stock Car, marca sua estreia na Copa Montana com um 12o lugar.
 
Grid de largada da decisão do título da Copa Chevrolet Montana
 
1) João Pretto (Carlos Alves Competições), 1min02s710
 2) Tiago Geronimi (Hot Car Competições), 1min02s799
 3) Marco Cozzi (Carlos Alves Competições), 1min02s857
 4) Marcello Cesquim (Cesquim Racing), 1min03s157
 5) Rodrigo Pimenta (Gramacho Competições), 1min03s158
 6) Eduardo Garcia (Gramacho Competições), 1min03s219
 7) Rafael Daniel (Nascar Motorsport), 1min03s396
 8) Leandro Romera (J. Star Racing), 1min03s567
 9) Tito Morestoni (Motortech Competições), 1min03s967
 10) Fernando Fortes (AMG Motorsport), 1min03s998
 11) Norberto Gresse (J. Star Racing), 1min04s452
 12) Ney Faustini (Cesquim Racing), 1min05s081
 13) Ronaldo Kastropil (Cesquim Racing), 1min05s252
 14) Beto Cavaleiro (Hot Car Competições), 1min05s344
 
A Copa Caixa de Stock Car tem organização e realização da Vicar Promoções Desportivas, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). A Caixa é um dos patrocinadores oficiais da principal categoria do automobilismo, dando nome ao campeonato, que ainda tem o patrocínio da Goodyear, além do copatrocínio de Shell V-Power Etanol, Bosch, Mobil Super, Pioneer e o apoio da Itaipava e Transzero. As montadoras são Chevrolet e Peugeot.

F-Truck: Leandro Reis comemora mais uma pole em Curitiba

Em treino inédito, Leandro Reis conquista terceira pole na Fórmula Truck

Piloto goiano da Original Reis Competições comanda o grid do GP Crystal neste domingo no Autódromo Internacional de Curitiba
 Leandro Reis protagonizou a festa deste sábado (10) depois do treino classificatório da nona e penúltima etapa do Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck. O goiano da Original Reis Competições conquistou na pista molhada no Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais (PR), a pole-position para o GP Crystal. A corrida deste domingo (11) pode transcorrer sob chuva, segundo as possibilidades indicadas pelos institutos de meteorologia.
 
O treino classificatório da etapa curitibana teve aplicado, pela primeira vez, o artifício do regulamento desportivo que prevê a anulação de um treino classificatório em caso de chuva durante seu decorrer. Eram cerca de 14h30 quando começou a chover no autódromo. O treino foi interrompido e, depois de alguns instantes, a direção de prova confirmou a anulação de todos os tempos já anotados pelos 11 pilotos que haviam feito voltas isoladas.
 
O item do regulamento que contempla eventualidades como a deste sábado torna obrigatória a instalação de pneus frisados, próprios para o asfalto molhado, nas seis rodas de todos os caminhões. Depois do tempo necessário para a troca de pneus e da remoção das poças d’água verificadas na pista, os pilotos foram à pista às 15h55, para uma sessão classificatória regulamentar de 20 minutos, que definiu as posições de largada do GP Crystal.
 
“A pista secava a cada volta, mas eu sabia que a última volta seria a decisiva e vim para o tudo ou nada”, falou Reis, que já havia conquistado poles em Campo Grande, em 2010, e em Goiânia, nesta temporada. “Tenho um caminhão bom tanto para o seco quanto para o molhado. É um alento, nossa equipe vive dificuldades financeiras e sair na frente pode chamar atenção de um patrocinador, é disso que precisamos no momento”, falou.
 
O paulista Felipe Giaffone, vice-líder da temporada, percebeu a melhor condição a cada volta. “Vim segurando o ritmo para abrir a última volta sem ter ninguém à nossa frente, mas avaliei mal e acabei segurando demais. Quando fui passar pela linha de chegada, recebi bandeira quadriculada”, descreveu. “Segundo lugar não é ruim, mas perdi a pole e, com a pole, perdi um pontinho no campeonato, que seria o começo da minha reação”, disse.
 
Giaffone é o vice-líder do campeonato, 39 pontos atrás do paranaense Leandro Totti, que larga em nono. “Meu caminhão definitivamente não se dá bem com a chuva. Eu até andei no limite para ver se o tempo vinha, mas preferi não arriscar muito”, contou o piloto da ABF Racing Team, que pilota um Mercedes-Benz e tem a chance de assegurar o título em Curitiba. “Tomara que faça sol para a corrida, senão vou ter dificuldades”.
 
Os únicos que podem impedir o título de Totti são Giaffone, piloto do MAN-Volkswagen da RM Competições, e o pernambucano Beto Monteiro, da Scuderia Iveco, que larga em quarto. “Foi lucro. Meu caminhão não estava bom na chuva”, admitiu o piloto, terceiro na pontuação. Monteiro foi o mais rápido no último treino livre, com pista seca, com a volta mais rápida do fim de semana. “No fim, acho que o meu caminhão melhorou bem”.
 
Ao lado de Monteiro na segunda fila do grid estará o paulista Roberval Andrade, terceiro com o Scania da Ticket Car Corinthians Motorsport. “Eu vinha em uma volta bem rápida no fim do treino, mas na metade da volta o caminhão perdeu rendimento, começou a falhar. O que aconteceu foi que saltou a correia da bomba d’água. Tentei fechar a volta, mas travou o motor e fui para o box no embalo. Vamos ter de trocar o motor”, lamentou o bicampeão.

O segundo MAN-Volkswagen melhor colocado no grid de Curitiba é o de Adalberto Jardim, que larga em quinto. “Essa loteria doida da chuva deixou a disputa bem embaralhada. Eu tinha um problema no balanço dos freios. Foi um treino curto, de 20 minutos, e parei nos boxes três vezes. Quando acertei o freio, o tempo começou a vir”, resumiu. “Aí virou loteria, quem passava depois ia baixando, havia alguns trechos com pista seca”.
 
A Rede Bandeirantes abrirá às 13h deste domingo a transmissão ao vivo do GP Crystal. A corrida terá narração de Téo José, com comentário de Eduardo Homem de Mello e reportagem de Luiz Silvério. O grid definido neste sábado no Autódromo Internacional de Curitiba é o seguinte:
 
1º) Leandro Reis (GO/Scania), Original Reis Competições, 2min01s748
 2º) Felipe Giaffone (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, 2min01min937
 3º) Roberval Andrade (SP/Scania), Ticket Car Corinthians Motorsport, 2min02s293
 4º) Beto Monteiro (PE/Iveco), Scuderia Iveco, 2min02s949
 5º) Adalberto Jardim (SP/MAN-Volkswagen), AJ5 Competições, 2min03s318
 6º) Paulo Salustiano (SP/Volvo), ABF/Volvo, 2min03s887
 7º) Wellington Cirino (PR/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 2min04s366
 8º) Pedro Gomes (SP/Ford), 72 Sports, 2min04s369
 9º) Leandro Totti (PR/Mercedes-Benz), ABF Racing Team, 2min04s382
 10º) Régis Boessio (RS/Mercedes-Benz), ABF Desenvolvimento Team, 2min04s940
 11º) André Marques (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, 2min05s328
 12º) Pedro Muffato (PR/Scania), Muffatão, 2min05s838
 13º) Geraldo Piquet (DF/Mercedes-Benz), ABF/Mercedes-Benz, 2min06s102
 14º) Valmir Benavides (SP/Iveco), Scuderia Iveco, 2min06s120
 15º) Débora Rodrigues (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, 2min06s242
 16º) Renato Martins (SP/MAN-Volkswagen), RM Competições, 2min06s392
 17º) Luiz Pucci (ARG/Volvo), ABF/Volvo, 2min06s694
 18º) João Maistro (PR/Volvo), Clay Truck Racing, 2min06s976
 19º) Luiz Lopes (SP/Mercedes-Benz), ABF Racing Team, 2min07s280
 20º) João Ometto Neto (SP/Iveco), Marinelli Competições, 2min07s814
 21º) José Maria Reis (GO/Scania), Original Reis Competições, 2min08s641
 22º) Alberto Cattucci (SP/Scania), Ticket Car Corinthians Motorsport, 2min11s480
 23º) Djalma Fogaça (SP/Ford), 72 Sports, 2min43s589
 24º) Danilo Dirani (SP/Ford), 72 Sports, sem tempo
 Média do 1º: 109,258 km/h
 

CLASSIFICAÇÃO
 Já computado o ponto de bônus pela pole, a classificação da Fórmula Truck é a seguinte: 1º) Totti, 158 pontos; 2º) Giaffone, 119; 3º) Monteiro, 106; 4º) Cirino, 82; 5º) Marques, 81; 6º) Salustiano, 77; 7º) Andrade, 76; 8º) Boessio, 64; 9º) Jardim, 47; 10º) Piquet, 46; 11º) Benavides, 44; 12º) Marinelli, 39; 13º) Martins, 37; 14º) L. Reis, 34; 15º) Rodrigues, 32; 16º) Maistro, 30; 17º) Lopes, 22; 18º) Bueno, 21; 19º) Pucci, 20; 20º) Muffato, 12; 21º) J. Reis, 11; 22º) Dirani, 9; 23º) Fittipaldi e Gomes, 7; 25º) Ometto, 1.
 

F-Truck: Em Curitiba, Danilo Dirani e Pedro Gomes figuram entre os líderes da sexta-feira

Dupla da Ford Racing Trucks fechou o dia de treinos livres para a nona etapa do Campeonato Brasileiro com o terceiro e quarto melhores tempos depois de liderarem a sessão

 
Vencedora da etapa de Curitiba da Fórmula Truck 2011, a equipe Ford Racing Trucks / 72 Sports comprovou nesta sexta-feira porque é sempre uma das favoritas a brigar pela ponta na capital paranaense. Nos treinos que abriram a nona etapa deste ano, Danilo Dirani e Pedro Gomes foram destaque e se mantiveram o tempo todo entre os primeiros colocados.
 
Com chuva e a pista bastante molhada na região de Pinhais, município onde fica localizado o autódromo, Pedro Gomes foi a grande sensação do dia. Mesmo sem nunca ter participado de uma prova de Truck nessa pista - embora já tenha vencido nela em outras categorias - o paulista de Ribeirão Preto liderou parte da sessão vespertina e fechou o dia com o quarto melhor tempo.

Já Danilo Dirani, vencedor desta prova no ano passado, comprovou mais uma vez porque é uma das jovens revelações da Fórmula Truck e cravou o terceiro melhor tempo nos dois ensaios. Djalma Fogaça, que voltou ao cockpit na última etapa - em Guaporé (RS), abriu mão dos treinos desta sexta-feira para acompanhar a movimentação do time nos boxes. Mas entra na pista neste sábado para dois treinos livres e a sessão classificatória.

"O caminhão Ford é muito bom para essa pista de Curitiba e muito bom na chuva. Hoje as condições do treino uniram essas duas características e o resultado, dessa vez, representou nosso verdadeiro potencial. Chegamos a liderar a segunda sessão com o Pedro, mas no final, quando voltamos aos boxes para avaliar os dados, outros pilotos acabaram baixando os tempos. O que importa é que já sabemos do nosso potencial caso chova durante o fim de semana", comentou Djalma Fogaça.

Entre os destaques da Ford Racing Trucks para esta etapa do campeonato está o novo sistema eletrônico desenvolvido pela equipe, que foi testado no caminhão numeral 70 de Danilo Dirani. "Preferi não pilotar hoje e acompanhar o desenvolvimento da eletrônica durante os treinos. Tudo transcorreu normalmente e isso é um ótimo sinal. Vamos com mais dedicação para melhorar nosso rendimento no sábado e no domingo", finalizou Fogaça.
 
Em dia de domínio paulista no Paraná, Felipe Giaffone ficou com as melhores marcas das duas sessões. A etapa da Fórmula Truck em Curitiba prossegue neste sábado com dois treinos livres pela manhã e a sessão que define a ordem de largada, a partir das 13h30. A corrida válida pelo Campeonato Brasileiro da categoria será realizada no domingo, com transmissão ao vivo pela TV Band, a partir das 13h.

Confira como terminou cada treino desta sexta-feira:
 
Resultado - 2º treino livre
 1) 4 - Felipe Giaffone (W, SP), 2:04.436, média de 106,89 Km/h
 2) 73 - Leandro Totti (M, PR), 2:04.497
 3) 70 - Danilo Dirani (F, SP), 2:04.562
 4) 43 - Pedro Gomes (F, SP), 2:04.906
 5) 51 - Leandro Reis (S, GO), 2:04.928
 6) 6 - Wellington Cirino (M, PR), 2:05.523
 7) 88 - Beto Monteiro (I, PE), 2:06.626
 8) 99 - Luiz Lopes (M, SP), 2:07.065
 9) 10 - Alberto Catucci (S, SP), 2:07.272
 10) 83 - Regis Boessio (M, SP), 2:07.325
 11) 77 - André Marques (W, SP), 2:07.513
 12) 20 - Pedro Muffato (S, PR), 2:07.573
 13) 7 - Debora Rodrigues (W, SP), 2:07.893
 14) 8 - Adalberto Jardim (W, SP), 2:08.090
 15) 2 - Valmir Benavides (I, SP), 2:08.414
 16) 9 - Renato Martins (W, SP), 2:08.666
 17) 3 - Geraldo Piquet (M, DF), 2:08.821
 18) 55 - Paulo Salustiano (V, SP), 2:09.988
 19) 12 - Zé Maria Reis (S, GO), 2:10.099
 20) 15 - Roberval Andrade (S, SP), 2:10.162
 21) 32 - Luiz Pucci (V, RA), 2:10.372
 22) 18 - João Ometto (I, SP), 2:11.377
 23) 14 - João Maistro (V, PR), 2:31.170
 

Resultado - 1º treino livre
 1) 4 - Felipe Giaffone (W, SP), 2:05.464, média de 106,02 Km/h
 2) 43 - Pedro Gomes (F, SP), 2:06.001
 3) 70 - Danilo Dirani (F, SP), 2:06.322
 4) 6 - Wellington Cirino (M, PR), 2:07.478
 5) 20 - Pedro Muffato (S, PR), 2:07.727
 6) 88 - Beto Monteiro (I, PE), 2:07.910
 7) 73 - Leandro Totti (M, PR), 2:08.689
 8) 3 - Geraldo Piquet (M, DF), 2:09.018
 9) 12 - Zé Maria Reis (S, GO), 2:09.255
 10) 14 - João Maistro (V, PR), 2:09.314
 11) 7 - Debora Rodrigues (W, SP), 2:09.932
 12) 15 - Roberval Andrade (S, SP), 2:10.097
 13) 18 - João Ometto (I, SP), 2:10.535
 14) 10 - Alberto Catucci (S, SP), 2:10.591
 15) 99 - Luiz Lopes (M, SP), 2:11.217
 16) 77 - André Marques (W, SP), 2:11.480
 17) 2 - Valmir Benavides (I, SP), 2:11.535
 18) 8 - Adalberto Jardim (W, SP), 2:11.860
 19) 32 - Luiz Pucci (V, RA), 2:11.899
 20) 9 - Renato Martins (W, SP), 2:13.331
 21) 51 - Leandro Reis (S, GO), 2:15.151
 22) 55 - Paulo Salustiano (V, SP), 2:15.489
 23) 83 - Regis Boessio (M, SP), 2:17.622

Nelsinho Piquet larga na pole em Phoenix na Nascar Truck Series

Brasileiro parte da posição de honra pela segunda vez consecutiva e quarta na temporada
Uma semana após largar em primeiro no Texas, Nelsinho Piquet volta a cravar a pole position na Nascar Truck Series. O brasileiro estabeleceu o novo recorde da pista de uma milha, com o média de 134.439 milhas por hora.
 
Esta é a quarta pole do brasileiro na categoria em 2012. A uma prova do final da temporada, ele agora é o líder isolado do ranking de maior número de largadas na posição de honra na Nascar Truck Series.
 
"É o fim de temporada que gostaria de ter mantido no ano inteiro. Estou cumprindo o dever de casa: com equipe boa e de picape boa, meu trabalho é começar na frente e brigar com os primeiros. Quero sair daqui com mais uma vitória e não vou ficar satisfeito com nada menos que isso", disse Nelsinho após a tomada de tempo.
 
Ele aponta que será importante também avaliar a estratégia, pois o posicionamento no traçado do oval recém-reformado será um ponto importante em Phoenix. "É preciso ficar atento com o posicionamento na pista aqui. Vamos trabalhar duro nesse fim de ano. Ainda podemos terminar essa temporada com quatro vitórias".
 
A largada para a corrida de 150 voltas está marcada para 23h, com transmissão ao vivo da Fox Sports para o Brasil.
 
Destaques de Piquet Jr nas vários estilos de pista da Nascar em 2012

Oval de uma milha:
 - Pole position em Phoenix

Ovais curtos (extensão até 1 milha):
 - Primeiro (e único) estrangeiro a vencer uma corrida em Bristol, pista fundada em 1961 e conhecida como a "meia milha mais rápida do mundo", pela Nascar K&N Pro Series East
 - Segundo colocado em Martinsville na prova de outono da Nascar Truck Series no menor e mais travado oval da Nascar
 
Ovais intermediários (extensão entre 1 e 2 milhas)
 - Vitória no oval de 1,5 milha de Las Vegas com ultrapassagem na última volta na Nascar Truck Series
 - Pole position em Rockingham, prova que dominou amplamento abrindo meia volta de liderança para a picape vice-líder
 - Melhor tempo em todos os treinos e pole position no oval de 1,5 milha do Texas na prova passada da Truck Series
 
Superspeedways
 - Vitória em Michigan pela Nascar Truck Series
 - Pole position e terceiro lugar na corrida de Pocono
- Segundo lugar no grid em Daytona com o Silverado #30
 
Circuito misto
 - Melhor tempo em todos os treinos, recorde da pista e vitória com o maior número de voltas na liderança em Road America, pela Nascar Nationwide Series
 

Classificação no campeonato
1. J. Buescher 750
 2. T. Dillon 735
 3. T. Peters 725
 4. P. Kligerman 723
 5. J. Coulter 707
 6. M. Crafton 703
 7. N. Piquet Jr. 669
8. J. Lofton 640
 9. J. Sauter 620
 10. M. Paludo 599
 


Sobre a TAG Heuer Eyewear
 
TAG Heuer, fabricante de relógios esportivos e cronômetros desde 1860, aplica os mesmos altos padrões de qualidade e design para a criação de sua diferenciada linha óptica desde 2002.
 
As lentes de vanguarda da TAG Heuer Eyewear são levíssimas e não estilhaçam, além de oferecer 100% de proteção contra os raios UV-A e UV-B.
 
Para mais informações sobre a linha completa de óculos TAG Heuer, incluindo a lista de revendedores, visite www.tagheuer.com/eyewear
 

Sobre a Nascar Truck Series
 
A Nascar Camping World Truck Series é uma das três categorias de abrangência nacional da Nascar e é disputada desde 1995 por picapes em provas que acontecem apenas em pistas ovais.

Atualmente, há quatro fornecedoras de caminhonetes para a categoria: Chevrolet, Ford, Dodge e Toyota. A temporada de 2011, vencida por Austin Dillon, foi disputada por mais de 40 pilotos. As corridas tiveram, em média, 33 mil pagantes.
 
A temporada de 2012 terá 22 provas. Começou em Daytona e termina em 16 de novembro, em Homestead (Miami).


Sobre a Nascar
 
Fundada em 1948 por William Henry Getty France, a Nascar (National Association for Stock Car Auto Racing) é a mais tradicional categoria do automobilismo nos Estados Unidos. É a competição profissional líder em público pagante e segunda colocada em termos de audiência na TV americana.

Ela possui três categorias de disputas nacionais, além de inúmeras outras em divisões locais, que configuram a base da cultura do automobilismo competitivo nos EUA.
 
A principal categoria é a Nascar Sprint Cup Series, que tem 36 provas ao longo do ano. O atual campeão é Tony Stewart.
 
A outra divisão da Nascar é a Nascar Nationwide Series, que teve sua temporada inaugural em 1982. Seus carros são bastante parecidos com o da Cup, só que com potência inferior. Neste ano, Nelsinho Piquet corre algumas provas dessa categoria pela equipe Turner. Foi nesta divisão que ele obteve a primeira vitória de um brasileiro nas categorias nacionais da Nascar, em Road America.
 

Cacá Bueno é o mais rápido do dia na Stock Car

Tetracampeão e líder da Copa Caixa, Cacá se aproximou da média de 180 km/h. Definição do grid de largada da penúltima prova do ano será sábado às 12h10. Decisão acontece em Interlagos no dia 9 de dezembro, na Corrida do Milhão Goodyear.
 
Líder da Copa Caixa Stock Car, Cacá Bueno terminou a sexta-feira como o mais rápido do dia de abertura dos treinos livres da competição. O tetracampeão fez a volta mais veloz na segunda parte das tomadas de tempo ao completar os 2.919 metros do anel externo do traçado de Brasília em 58s446, média de 179,80 km/h. A segunda posição ficou com Átila Abreu (58s794) seguido por Valdeno Brito (58s834) e Daniel Serra, com 58s885. A briga pela pole position, a ser definida neste sábado a partir das 12h10, promete ser intensa, pois 23 dos 32 pilotos marcaram tempos dentro do mesmo segundo. O 23º foi Xandinho Negrão, a 0s990 do primeiro.

``Ser o mais rápido na sexta não vale nada e ao mesmo tempo vale muito, pois venho de quatro corridas difíceis em que fiquei longe da briga pela pole e pela vitória e sem desempenho adequado. Fizemos muitas modificações no carro e o resultado deu um alento positivo para reencontrarmos o caminho. Tenho bons resultados aqui em Brasília, mas, curiosamente, esta não é minha pista favorita e esses resultados dão um ânimo a mais``, disse Cacá.
 
Dos três estreantes o melhor foi Rafa Matos. Ele marcou 59s336 e ficou na 20ª posição. Rubens Barrichello foi o 31o com 59s963 e Tony Kanaan o 32o com 1min00s256. Ele foi o único a andar acima de 1 minuto.
 
A 35ª vez que a Stock Car corre em Brasília definirá os pilotos que em Interlagos brigam pelo título de campeão de 2012. Até agora nove têm condições matemáticas de chegar à pista da capital paulista e lutar para serem campeões. Ainda estão em disputa 66 pontos, 22 pela vitória na Capital Federal, e 44 em Interlagos, prova em que a pontuação será dobrada. Outro fator motivante para o encerramento da temporada é a Corrida do Milhão Goodyear, que dá R$ 1 milhão em prêmio ao ganhador que, eventualmente, pode não ser o campeão do ano.
 
Na classificação geral, Cacá lidera com 147 pontos seguido por Daniel Serra (135), Átila Abreu (134), Ricardo Maurício (129), Valdeno Brito (126), Max Wilson (116), Thiago Camilo (113), Allam Khodair e Nonô Figueiredo (112).

A Copa Caixa de Stock Car tem organização e realização da Vicar Promoções Desportivas, com supervisão da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA). A Caixa é um dos patrocinadores oficiais da principal categoria do automobilismo, dando nome ao campeonato, que ainda tem o patrocínio da Goodyear, além do copatrocínio de Shell V-Power Etanol, Bosch, Mobil Super, Pioneer e o apoio da Itaipava e Transzero. As montadoras são Chevrolet e Peugeot.
 

Pesquisar