Primeira etapa do Rally Dakar tem dia de Sertões

 

"Foi um bom aquecimento, literalmente”, comentou o brasileiro Jean Azevedo, da Honda Racing Rally Team, ao terminar a primeira etapa do Rally Dakar 2014. Neste domingo, os 174 pilotos de moto tiveram pela frente pouco mais de 800 quilômetros de percurso, sendo 180 de trechos de velocidade. “Foi um dia que lembrou bastante o Rally dos Sertões por ser bem travado com poeira, em serras, além de bastante sinuoso. Foi cansativo, pois contando com os deslocamentos, ficamos muito tempo em cima da moto e o calor por aqui está bem forte”, acrescentou.

Segundo Jean, a única diferença em relação ao Rally dos Sertões, competição no qual é pentacampeão entre as motocicletas, foi a falta de navegação. “Aqui as pistas estavam bem fechadas, como se estivéssemos num baja, já que tinha bastante público durante a especial e a organização delimitou os locais para segurança de todos”, contou.

Nesta primeira etapa o brasileiro ficou com a 25ª posição. “Agora no acampamento temos que fazer mais alguns ajustes na suspensão da moto. Em trechos como os de hoje a suspensão acabou ficando dura, embora em locais de alta velocidade ela fica melhor. Isso faz parte do rali”, acrescenta o piloto que está em sua 16ª participação no Dakar. O espanhol Joan Barreda Bort foi o mais rápido do dia.

Amanhã o Rally Dakar trará mais velocidade aos competidores. “Já sabemos que teremos uma especial rápida, mas com dunas no final”, completou o brasileiro. A prova segue até o dia 18 de janeiro, após 8.734 quilômetros de percurso, sendo 5.228 quilômetros de trechos cronometrados (especiais) para as motos. A chegada será em Valparaíso, no Chile.

Resultados das motos na primeira etapa (05 de janeiro)
1º Joan Barreda Bort – 2h25min31s;
2º Marc Coma – 2h26min08s;
3º Cyril Despres – 2h27min11s;
25º Jean Azevedo – 2h36min12s.

Confira abaixo como será a etapa de amanhã
Etapa 2: San Luis – San Rafael (Argentina)
Segunda-feira, 6 de janeiro
Deslocamento: 365 quilômetros
Especial: 359 quilômetros

Características: a especial mais rápida do Dakar trará um pouco de dunas. E não serão nada fáceis, principalmente nos últimos 100 quilômetros com a passagem pelas dunas cinzas de Nihuil. Segundo os organizadores do rali, a etapa será um verdadeiro teste para os competidores.

O piloto Jean Azevedo faz parte da Equipe Honda Racing Rally Team e conta com o patrocínio da CCR NovaDutra/Prefeitura de São José dos Campos, Fazenda Real, Metzeler, Avante (www.avante.com.vc), Bieffe e Inmarsat.

Assessoria de Imprensa do piloto Jean Azevedo
Ana Carolina Vieira

 

*Crédito da foto: Idário Café/VIPCOMM

Pesquisar