BMW Sports Trophy Team Brasil pronto para o desafio final da FIA GT Series no Azerbaijão

A 6ª e última etapa do ano será realizada em circuito urbano, nas ruas de Baku

O último desafio do BMW Sports Trophy Team Brasil na temporada 2013 da FIA GT Series acontecerá neste final de semana, nos dias 23 e 24, no circuito de rua montado na cidade de Baku, na capital do Azerbaijão. Na 6ª e última etapa de rodada dupla, o time brasileiro contará com sua formação original, já que a mudança da data da etapa final não coincide mais com outras disputas em solo nacional. A programação começa no sábado, com os treinos livres. No mesmo dia, está programado o treino classificatório. No domingo, ocorrem as duas corridas que encerram a temporada. O canal SporTV transmite a segunda prova ao vivo às 7 horas (de Brasília).

A categoria anunciou a presença de 30 carros no grid de Baku, fato que deve deixar as disputas para lá de eletrizantes. Além da definição do título entre as duplas de pilotos, ainda está em jogo o campeonato por equipes, no qual o BMW Team Brasil ocupa o terceiro lugar, com 94 pontos e busca um bom resultado, para encerrar de forma positiva o seu ano de estreia na FIA GT Series.

O carioca Cacá Bueno analisa positivamente a realização de uma corrida em pista de rua. "É um circuito novo e interessante e em um lugar completamente inusitado para nós brasileiros. É uma pista de rua que será novidade para todo mundo, e talvez isso seja positivo para gente, pois não é um circuito europeu tradicional, em que as equipes de lá estejam acostumadas e a gente não. Um circuito de rua tem sempre um pouco do imponderável, e tomara que nosso carro se apresente bem lá", analisou Bueno.

O piloto, que divide a condução da BMW Z4 #0 com Allam Khodair, acredita que em Baku o time deve manter o desempenho e a evolução apresentada ao longo da temporada. "Passamos perto do pódio em algumas vezes. Na Eslováquia, na Espanha. E até mesmo na França, na primeira etapa, não ficamos tão longe. Tivemos alguns pequenos azares que nos tiraram muitos pontos. Mas de forma geral, nossa evolução foi boa durante a temporada. Sem dúvida nenhuma, Baku será uma corrida especial e difícil, porque deve ter mais de 30 carros no grid, é etapa a final. Não podemos prometer o pódio, mas garantimos que vamos trabalhar para dar continuidade à evolução, para que possamos terminar entre os três primeiros no campeonato por equipes, o que seria um bom resultado para um primeiro ano. Lógico que a gente esperava mais do que isso, mas sem dúvida conquistar o top-3 seria positivo para essa nossa primeira temporada fora de casa", concluiu o pentacampeão da Stock Car.

Allam Khodair, que gosta de circuito de rua, acredita em uma etapa bem acirrada. "Particularmente gosto muito de circuitos de rua. Minha primeira vitória em carros foi nesse tipo de circuito. Achei muito legal a mudança de data, pois fizemos toda a temporada, e a meu ver, perderíamos a etapa principal, que será a estreia do circuito de rua de Baku. Como 30 carros estão confirmados, e com a chegada de grandes equipes de fábrica, que vem de outros campeonatos, acredito que será um final de semana bem competitivo", disse o Japonês Voador.

O paulista espera por um bom desempenho, mas sabe que o elenco brasileiro não terá vida fácil. "Vamos ver como a pista vai se encaixar ao nosso carro. Espero que bem. Será mais difícil, pois teremos muito mais carros. Nesta temporada não conseguimos fazer nenhum treino extra, e nem trabalhar muito no conjunto carro/motor. Mas, foi uma vitória termos conseguido fazer todo o campeonato, já que decidimos participar no final do ano passado. E, dependendo de como a BMW se comportar no circuito de rua, acredito que teremos chances de brigar pelo pódio", enfatizou.

Sérgio Jimenez, que terá a volta do companheiro Ricardo Zonta, também está animado. "Fico contente que o Ricardo esteja de volta. Vínhamos em um ritmo bom de trabalho. Agora, é continuar esse trabalho. Estou feliz que poderemos disputar a etapa final, pois assim temos a chance de concluir o campeonato que começamos. Esperamos que o carro se adapte bem ao circuito de rua. Mais uma vez, vamos a uma etapa sem conhecer a pista e sem saber como o carro se comportará. Mas, vamos trabalhar para estarmos competitivos", considerou o piloto da BMW Z4 #21.

Jimenez também comentou sobre o campeonato de equipes. "Vamos lutar para ficarmos entre os três primeiros na disputa por equipes. O que, sem dúvida, seria excelente para um time 100% brasileiro, disputando sua primeira temporada na Europa, em um campeonato mundial", destacou o representante do time, natural de Piedade, no interior de São Paulo.

De volta à equipe, Ricardo Zonta avalia os desafios de um circuito de rua. Ele também acredita em um bom resultado na briga entre as escuderias. "Será bastante difícil. Os treinos no simulador, para conhecer e aprender sobre a pista, são fundamentais. Além disso, a corrida sempre tem várias ultrapassagens e alguns toques, e circuito de rua não admite erros. Por isso, a atenção é ainda maior. Mas, estamos trabalhando muito para evoluir ainda mais, e conquistar um bom resultado no campeonato de equipes", comentou o paranaense.

Pesquisar